TSE veta políticas de manifestações no Lollapalooza e ameaça multar festival – Money Times

0
35

Depois da ação no TSE, outros artistas puxaram coros contra o presidente (Imagem: Shutterstock/Brenda Rocha – Blossom)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) propaganda antecipada a manifestação de Pablo Vittarque sua apresentação em Lollapalooza no festival uma toalha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva –pré-candidato nas eleições deste ano– e novas manifestações políticas no evento, sob pena de multa de 50 mil reais por ato.

Decisão foi tomada pelo ministro de Raul Araújo, em resposta a uma representação apresentada pelo PL, partido do Jair Bolsonaroque pedia multa e suspensão do festival no caso de novas manifestações contra ele.

No sábado, durante sua apresentação, Pablo Vittar puxou um coro “fora Bolsonaro” e desfilou em meio a um público com uma toalha com o rosto de Lula. Depois da ação no TSE, outros artistas puxaram coros contra o presidente.

Em sua proposta, em que a mencionada poderá solicitar o pedido inicial do PL, apresentará uma “apreciação e vídeos” apresentados na indicação “fotografias que os artistas mencionados na inicial fizerem clara propaganda em benefício de possível candidato à carga de presidente da República, em famigerado de outro possível candidato, em flagrante desconformidade com o disposto na legislação eleitoral, que veda, nessa época, propaganda de cunho político-partidária em referência ao pleito que se avizinha”.

A lei eleitoral proíbe propaganda de candidatos antes do dia 15 de agosto, quando começa oficialmente a campanha eleitoral.

Apesar de reconhecer que o evento político não é a garantia de manifestação livre do pensamento, a Constituição o promoveu durante a manifestação dos artistas durante a promoção da propaganda candidato e enaltece outro”.

Lula lidera com pesquisas eleitorais no momento, com Bolsonaro aparecendo em segundo lugar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here