Relembre: como era o computador da sua casa há mais de 20 anos? | Computadores

0
48

Os aparelhos eletrônicos evoluíram exponencialmente nos últimos anos, mas, há relativamente pouco tempo, a existência de um monitor simples ou ainda de um computador portátil parecia irreal. O aperfeiçoamento das máquinas é notável tanto no design quanto no desempenho. Quando os PCs hoje começaram a popularizar no Brasil, em meados de 1990, eles eram mais importantes, se maiores e possuíam em muito inferior à que se tem conexão dia.

Quem utiliza os computadores certamente sente falta de alguns pontos. O TechTudo separou algumas características marcantes que os computadores se apresentaram há 20 anos.

Mouses usavam uma bolinha e dois sensores óticos para registrar movimento — Foto: Reprodução/Wikipedia

A evolução dos mouses, pois nem sempre foi necessária para mover o cursor do computador. Os “ratos” antigos tinham uma vida curta e diversos problemas, como falta de precisão, irritando os usuários. Enquanto os mouses atuais funcionam com sensores óticos antigos, que emitem um movimento de luz e usam a leitura do movimento dessa luz sobre uma superfície para mapear um cursor na tela, os aparelhos funcionam com uma bolinha.

Era comum, nos anos 1990, ele funcionaria o mouse com frequência para que ele funcionasse bem. Isso era importante para que essa bolinha de metal revestida em plástico emborrachado não tivesse problemas. Ela era responsável pelo movimento do cursor do computador, operando de forma quase mecânica. O problema é que, por ter físico com o ambiente, ela rapidamente ficou suja, o que causa ainda menor precisão por rolar com dificuldade. Além disso, devido ao atrito constante com a mesa ou mesmo com o mousepad, o produto podia se destruir e destruir até.

Monitor CRT tinha tela pequena e com resolução — Foto: Reprodução/Freepik

Assim como as TVs antigas, os computadores também tinham monitores CRT, isto é, com tubos de raios catódicos — e isso os fazia volumosos e separados. Além disso, a resolução dos aparelhos muito a desejar. Para se ter uma ideia, enquanto um monitor antigo tinha 800 x 600 pixels, as telas atuais podem ter resolução 4K, o equivalente a 3840 x 2160 pixels.

Os monitores CRT também consomem mais energia, geram mais calor e têm outras, como capacidade de exibição de núcleos, contraste e brilho. Como os computadores não são usados ​​hoje com tanta frequência quanto a casa de alguém e um aparelho enorme coberto por uma capacidade plástica para proteger contra poeira e sujeira.

Modem usado na época da internet descartada — Foto: Reprodução/Wikipedia

A internet discada deixou muitos usuários traumatizados. Muito, no Brasil, entre meados de 990 e o início da década de 2000, a conexão de discagem-foi o caminho para que os computadores mais comuns 1 acesso à web pela primeira vez. Para usar, bastava se conectar uma linha- ​​e um provedor para se conectar. Apesar de parecer simples, problemas não faltam.

Quando está conectada à internet, a linha segura se torna inutilizável, fornecida ou fornecida. No momento da conexão, a internet discada fazia um típico som robótico o tráfego de dados da linha que representava. Depois disso, outros ruídos mostramvam a velocidade da conexão.

Como cada minuto pode aumentar na conta de telefone, já que o uso era cobrado pelo provedor do serviço, era que os usuários deixassem para usar uma nova tecnologia comum da 0h às 6h e nos finais de semana a partir das 14h. Nesses tempos, era cobrado apenas um pulso por uso, o que torna o custo bem mais barato.

Disquetes (Foto: Reprodução/Wikimedia Commons) — Foto: TechTudo

Os disquetes são os antecessores dos pen drives e HDs externos. Eles guardam cerca de 1,44 MB, ou seja, não comportam nem um arquivo MP3. Eram muito utilizados até o início da década de 2000, quando foram substituídos pelos CDs.

Além da baixa capacidade de prevenção, os disquetes também eram muito perigosos. Era preciso um cuidado excepcional para manusear o equipamento. Uma simples batida podia corromper os dados, já que a mídia que os guardava era magnética.

Nos anos 2000, a maior parte das pessoas usava computadores com HDs que tinham, em média, 80 GB. A discrepância para os discos encontrados é grande, já que os modelos são compatíveis com o armazenamento de até 8 TB.

Por último, é preciso lembrar que os computadores antigos eram lentos. Demora até mesmo para ligar a máquina. Ações como instalar o sistema operacional ou os arquivos eram verdadeiros testes para baixar a paciência. Assim, os usuários recorriam à famosa técnica de muitas outras atividades enquanto o computador carregava.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here