o que é, sintomas, causas e tratamento

0
64

O surto é uma alteração tem que tratar do estado mental em que há uma percepção entre a realidade e a dissociação que a pessoa, podendo ter alucinações, ansiedade e agressividade durante o episódio.

Essa situação pode ser desencadeada por algumas doenças psiquiátricas, como transtorno bipolar ou esquizofrenia, ou ser resultado do consumo de drogas alucinógenas ou da exposição a produtos industriais, como o chumbo, por exemplo. A ocorrência de um transtorno psiótico não está necessariamente relacionado com um transtorno, sendo importante que a pessoa seja aquitrica por um problema.

O tratamento para o surto psicótico deve ser feito no hospital, sendo necessário o uso de medicamentos antipsicóticos e, em alguns casos, benzodiazepínicos prescritas por um psiquiatra. Além disso, é importante que durante o surto a pessoa encontre um lugar tranquilo e não seja confrontado com suas alucinações e ideias delirantes.

Sintomas de surto psicótico

A pessoa no surto psicótico pode apresentar alguns sintomas, sendo os principais:

  • Alucinações, que correspondem à presença de filhos, imagens ou sensações que não existem;
  • Não saber diferenciar o real e o fictício, apesar da demonstração de evidências;
  • Apresenta ideias delirantes, como pensar que o vizinho é um espião que quer roubar informações, por exemplo;
  • Ter ilusões, que são distorções de algo real, como ver uma mesa e acreditar que é um animal, por exemplo;
  • Mudanças motoras, como movimentos agressivos, gritos choro e expressões.

A psicótica uma pessoa surto sem antecedentes de uma doença importante indica que ela sofre de psicose, importante que não seja ela ocorrência de psicose, importante que não seja ela ocorrência de psicose, uma mudança possível de doença cerebral ou mental.

Possíveis causas

Alguns fatores podem favorecer a ocorrência de um surto psíquico, como:

  • Complicações antes e durante o parto, como infecções ou estresse materno;
  • Familiar com esquizofrenia ou psicose;
  • Doenças psiquiátricas, como transtorno bipolar ou esquizofrenia;
  • Falta de adesão ao tratamento antipsicótico;
  • Consumo de drogas alucinógenas;
  • Abstinência de álcool ou medicamentos sedativo-hipnóticos, como o Zolpidem;
  • Medicamentos com efeito anticolinérgico, como os remédios para Parkinson ou antidepressivos tricíclicos;
  • Exposição a produtos industriais, como o chumbo;
  • metabólicos, como alterações de hipoglicemia e hiper ou hipotireoidismo;
  • Deficiência de vitamina B12;
  • Fases iniciais da doença de Alzheimer.

Além disso, tem sido proposto, experiências extremamente impressionantes e que pode provocar uma sensação de atenção e da realidade que existe uma necessidade de atenção imediata.

Saiba identificar sinais de que você precisa cuidar da saúde mental

0

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico do surto psicológico é feito em ambiente hospitalar por um psiquiatra, o qual deve realizar uma avaliação física e neurológica para controlar o estado de consciência da pessoa. No caso do paciente buscar informações com seus familiares e/ou amigos.

Além disso, o médico pode recomendar a realização de exames de exames de rotina e para identificar a possibilidade de exames de rotina, além de exames de rotina, como rotinas de exames de sangue e outras alterações de rotina.

Tratamento para surto psicótico

O tratamento para o surto psicótico começou com uma estabilização ou correção da sua causa, como suspender o medicamento ou administrar o antídoto adequado à droga alucinógena, por exemplo. Em seguida, o psiquiatra adequado, que pode indicar o tratamento de uso de antipsicóticos, como Haloperidol, Olapina ou Ziprazidona, e benzodiazepínicos.

É importante garantir um ambiente seguro para a pessoa psicótica, que teve um estímulo especialmente estressante como ruído por exemplo. Além disso, não é recomendado que seja feito o confronto das ideias delirantes, alucinações ou ilusões que a pessoa tenha apresentado, pois isso pode alterar ainda mais o paciente. (Com informações do portal Tua Saúde)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here