Guia procura relação entre covid-19 e soluções de pele

0
33

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) lançou o Guia sobre a Covid-19 e suas manifestações, dirigidas a uma população sobre a pandemia e soluções de pele. Ele pode ser acessado não local da SBD.

O coordenador do Departamento de Medicina Interna da SBD, Paulo Criado, disse à Agência Brasil que manifestações que acontecem na covid-19 não são exclusivas desse vírus. Elas são observadas em outras doenças dermatológicas ou doenças sistêmicas.

“Mas, com a infecção pelo SARS-CoV-2, algumas delas têm sido mais comuns”, afirmou. Acrescentou que a estimativa é que a frequência manifestações na doença covid-19, durante a queda de cabelo após a doença do país, varia de país.

Em mídia, apresentou quase 8% das pessoas infectadas em manifestações. “Quando falo não significa que são necessariamente sintomáticas. Porque há casos descritos de pacientes assintomáticos, da parte dos sintomas clássicos da covid-19, que tiveram [teste] PCR positivo nasofaríngeo, e podem ter desafios de pele do tipo exantema [erupção geralmente avermelhada que aparece na pele]que são manchas na pele extensa, geralmente sem relevo, ou do tipo similar à urticária, que dá aquele empolamento na pele”, explicou o médico.

Observou que há outras manifestações menos comuns, que ocorrem em pacientes mais graves, que estão com uma chamada coagulopatia [doença hemorrágica] associado à covid-19, onde há grandes formação de trombos de pequenos ou vasos sanguíneos, que podem apresentar purpuras e até gangrena de dedos dos pés e mãos.

Embasamento

O guia pretende responder indagações da sociedade, com base em embasamento científico, porque há muitas perguntas na internet sobre as manifestações de pele, grande parte com notícias de origem duvidosa, disse Paulo Criado.

Ele se referiu aos chamados “dedos da covid-19”, uma manifestação que frequentemente em pacientes com resistência ao vírus e que nem chegam a um vírus ter o PCR positivo. Graças à imunidade inata, essas pessoas já possuem a proteção de planta, o vírus e podem apresentar a proteção de proteção em vasos de alta qualidade que da proteção de crianças e mãos em geral nos dedos, na palma da mão. Essas soluções meio vermelhas têm um pouco de sensibilidade dolorosa.

O médico informou, ainda, que essa lesão, na verdade, é o eritema pérnio, conhecido como frieira, que já foi visto em contato em situações na dermatologia e veio se somar como uma das manifestações em pessoas que tiveram com o vírus e, muitas vezes, não são seguros e garantidos, porque não protegem o vírus e o PCR foi logo. Em geral, isso ocorre com crianças e jovens que foram contactantes de membros da família que tiveram covid sintomática, em sua maioria.

As pessoas também não podem fazer parte do espectro de manifestações covid-19 ter relação. As exantemas, que são as manchas também avermelhadas sem relevo, ocorrem no sarampo e na rubéola, e nas reações alérgicas a antibióticos e outras medicações.

Por isso, o guia recomenda buscar um dermatologista, infectologista ou pediatra para auxiliar no reconhecimento e verificar se a resolução de uma dermatose pode fazer parte. As exantemas começam nos primeiros dias da doença e podem coçar e descamar. A melhoria de forma espontânea, com recuperação do quadro clínico.

Os especialistas da SBD salientam que, embora os principais sintomas da SBD sejam considerados como sintomas, estima-se que em cada grupo de pacientes com uma alteração100 aparecimento da doença na pele. A quadros de situação ajuda no diagnóstico precoce da covid e no acompanhamento dos casos.

Cabelos

De acordo com o guia, a covid-19 pode, ainda, queda intensa, também chamada de eflúvio telógeno. Esse sintoma se inicia um três meses após a duração viral e variável.

Os aparelhos médicos frisam que podem ser utilizados como medidas adequadas e lavagem dos cabelos na frequência recomendada. Em alguns casos, o tratamento específico com suplementação de nutrientes e medicamentos pode ser necessário, mas deve ser orientado por dermatologistas.

A publicação pode ocorrer ainda após o uso, sendo mais comum a reação à aplicação da aplicação, tanto imediata como posterior. Nessas situações, podem ocorrer edema, vermelhidão e dor local e, inclusive, com medicamentos. O guia ressalta, entretanto, que, até momento, não existe reação, vacina que impeça a aplicação da segunda-feira dose ou dose de reforço, quando indicada.


Saiba mais

+ Ômicron: Sintoma inesperado da emergência em crianças preocupações médicas
+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com golpe da fruta
+ Vídeo: Mãe é atacada nas redes sociais ao usar roupa justa para levar filho à escola
+ Horóscopo: confira uma previsão de hoje para seu signo
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ ‘Ictiossauro-monstro’ é descoberto na Colômbia
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Verificar o resultado
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identificação lula gigante responsável por naufrágio de navio 2011
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here