Número de passageiros em aeroportos quase dobrados em um ano; cancelamentos avançam

0
39

O número de passageiros de companhias aéreas quase dobrou em fevereiro em relação ao mesmo mês do ano passado, de 2,8 milhões para 5,1 milhões, aponta levantamento da AirHelp.

Ao mesmo tempo, a quantidade de pessoas atrasadas também cresceu. O estudo revela que um em cada 12 passageiros teve esse tipo de problema no mês. Há um ano, o índice era de 1 em cada 15.

Só no caso dos passageiros atrasos, a proporção deste ano foi de 1 em cada 13 (ou 385) ante 1 em cada 16 há um ano (172,4 mil).

Em relação aos cancelamentos, a proporção foi de 1 em cada 150 (18,6 mil) para em cada 107 ( 48,4 mil).

Com este cenário cresceu o grupo de passageiros, a também pedir indenizações para 53,9 mil pessoas ante 19,1 mil no passado.

Os dados da pesquisa são endossados ​​pelas companhias aéreas. No caso da Azul, a demanda por voos subiu 20,1% em fevereiro ao mesmo período de 2021, enquanto a oferta se expandiu em 20,7% na mesma base, informou a empresa no início do mês.

Na Gol cresceu 3,5% em expansão de 35% no mesmo período de 2 de fevereiro, a oferta de expansão de 35% no total de 35%.

Direitos do consumidor

AAjuda destaca que, para reivindicar uma indenização, os passageiros devem se preocupar com o atraso ou cancelamento do ar.

“Acontecimento de um pedido de pedido de resposta à companhia aérea”, diz.

Caso o passageiro venha a provar que pode sofrer “danos morais”, uma indenização financeira de até R$ 5.000, calcula a plataforma de pesquisas.

“A probabilidade de ocorrência de uma extensão temporária responsável pela companhia aérea para uma interrupção direta ou de voo por passageiro, por problemas técnicos, é maior”.

Já em relação à interrupção do serviço por condições climáticas, a Justiça entende que foge do controle da companhia aérea e, portanto, a empresa não pode se responsabilizar. Mesmo assim, os passageiros continuam tendo direito ao serviço em um outro momento.

*Publicado por Ligia Tuon

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here