Governo de SP lança programa de renegociação de dívidas com a CDHU

0
54

Na última quarta-feira, 23 de março, o governo do estado de São Paulo lançou um programa que possibilita condições para acordos sem juros, sem entrada e com pagamento parcelado aos mutuários de imóveis da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) que com dívidas junto ao governo paulista.

É que você provavelmente também gosta:

É possível quitar as dívidas com possível de 99% no Feirão Limpa Nome Se a?

Confira as regras para renegociar as dívidas do Fies

Segundo o governo de SP, famílias que tiveram seus contratos invalidados podem escolher pelo pagamento à vista da dívida com um CDHU e não pagar juros e multas, ou poderá reparcelar o saldo restante do dívida.

Os demais mutuários poderão parcelar a dívida sem necessidade de dar, sem juros e com parcelas de R$ 60,00 que será somado à entrada mensal.

Outras de inadimplência, transferência de titularidade, da dívida em uma nova (com extinção da antiga), refinanciamento ou recomercialização do imóvel, e conversão de contratos, entre outras, como aquisições de titularidade pela CDHU, segundo o governo de SP.

Mutuários inadimplentes

A quantidade de mutuários inadimplentes da CDHU subiu de 19% em fevereiro de 2020 para 26% em janeiro de 2022.

70% das famílias que possuem financiamento de imóveis com a CDHU têm renda de até um salário mínimo e meio (R$ 1.818,00) e fazem parte do Programa de Habitação de Interesse Social.

Com a renegociação, as famílias podem manter os imóveis, enquanto a CDHU receberá recursos para novos investimentos em habitação popular.

Hoje, há 75 mil contratos em situação de inadimplência no estado de São Paulo, sendo que 16 mil já estão na Justiça e 3 mil já são objetos de mandados de reintegração de reintegração.

“A inadimplência era de 19% no início da pandemia [do novo coronavírus], chegando hoje a 26% de inadimplência. Sensibilizados por isso, na excepcionalidade da pandemia, estamos anunciando um programa inédito de facilitar, de renegociar ou de repactuar com as famílias, suspendendo todas as reintegrações de posse e dando a oportunidade das famílias buscarem a renegociação em condições únicas”, afirmou o secretário estadual da Habitação, Flavio Amary.

A partir de agora, solicite a adesão ao programa de regularização da central de atendimento da CDHU a partir do dia 4 de abril por meio do Alô CDHU: 0800-000-2348.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Siga-nos no canal não YouTube e em nossas redes sociais, como o o Facebook, Twitter, Instagram e Contração muscular. Assim, você acompanhará tudo sobre Bancos digital, cartões de crédito, Financeiro, fintechs e relacionado ao mundo das finanças.

Imagem: Divulgação CDHU/Habitação

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here