Cinco curiosidades sobre o Lollapalooza no Brasil

0
107

O Lollapalooza 2022 começa nesta sexta-feira, 25, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP). O festival dura o domingo, 27 de março, e marca a primeira realização de um evento desse nível depois de dois anos de pandemia.

O festival espera cem mil pessoas em cada um receber dos três dias. As principais atrações são Foo Fighters, Strokes, Miley Cyrus, A$AP Rocky, Martin Garrix, Pabllo Vittar e Emicida.

A edição de 2022 do festival marca também dez anos desde a chegada do evento no Brasil, que aconteceu nos dias 7 e 8 de abril de 2012.

Confira abaixo cinco curiosidades sobre o evento musical em território nacional.

Primeira edição do Lollapalooza no Brasil

Foo Fighters no primeiro Lollapalooza Brasil (Foto: Divulgação/Lollapalooza)

Em sua estreia no Brasil, o Lollapalooza, festival de música criado nos Estados Unidos, trouxe grandes nomes. Inclusive, uma das principais atrações da primeira edição, realizada em 2012, foi a banda Foo Fighters, que estará disponível na edição de 2022.

Outro show da primeira edição foi o da banda Arctic Monkeys. Naquele ano, ainda teve como apresentações de Cage the Elephant, Joan Jett, Skrillex, Foster the People da banda que fundou o festival, a Jane’s Addiction.

Os únicos artistas brasileiros que se mostraram no Lollapalooza 2012 foram O Rappa e Racionais MC’s.

Mudança de lugar

Pearl Jam na segunda edição do Lollapalooza Brasil (Foto: Dave Mead / Divulgação Lollapalooza)

Até 2013, o Lollapalooza era realizado no espaço do Jockey Club de São Paulo. A entidade que administra e detém a propriedade do Hipódromo de Cidade Jardim acolheu o festival por dois anos, já que nessa época o evento era mais simples.

Nessa época, o evento só contava com dois palcos principais e dois estandes maiores, onde eram realizados os mostra de música eletrônica. Porém, em 2014 o Autódromo de Interlagos passou a abrigar o festival de música.

Dois dias de festival

Lineup do Lolla de 2015 (Foto: Divulgação/Lollapalooza)

Até Lollapalooza edição, dois dias. A partir da 7ª edição, realizada em 2018, o festival passou a ter três dias de shows: sexta-feira, sábado e domingo. Isso possibilitou que o evento se ampliasse ainda mais no Brasil, e aumentasse o número de shows.

No ano de 2018, o Lollapalooza contorna com grandes shows de Wiz Khalifa, Imagine Dragons, Pearl Jam, Chance the Rapper, Red Hot Chili Peppers, Lana del Rey, Khalid, The Killers, Liam Gallagher (Oasis) e The Neighbourhood.

Moeda do Lollapalooza

Foto: Marina Marques/Guia da Semana

Foi no Lollapalooza de 2015 que surgiu a moeda “mango”. Como uma espécie de câmbio, o público do evento precisa comprar o dinheiro oficial do Lollapalooza para consumir os produtos do festival. Cada creme de manga R$ 2,50. A conversão não agradou e gerou críticas à organização.

Por causa disso, no ano seguinte, em 2016, a moeda foi reajustada e passou a ser o mesmo valor do real. Porém, em 2017, o mango deixou de ser importante porque o festival começou a usar uma “pulseirinha”, que facilitava na hora do pagamento.

A pulseira segue sendo usada atualmente e pode ser carregada pelo público antes mesmo do festival acontecer. Isso facilita o processo de pagamento e ajuda a agilizar as filas do evento.

Temporal em 2019

Show de Sam Smith no Lollapalooza de 2019 (Foto: Fábio Tito/G1)

A última edição do Lolla no Brasil foi bem conturbada. Porque no segundo dia, o evento precisou ser definido por um festival relacionado com a causa de um temporal que é a cidade de São Paulo.

Com o céu cinza, coberto de nuvens, a ventania e a chuva foram feitas com a realização do evento considerado perigoso. No dia, muito se pergunta se o festival ia voltar normalmente. Felizmente, tudo acabou bem depois de horas e com o fim da tempestade.

Fonte: GQ

Esse conteúdo Cinco curiosidades sobre o Lollapalooza no Brasil foi criado pelo site Fatos Desconhecidos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here