Cientistas encontram microplásticos no sangue humano

0
41

Um grupo de pesquisa da Universidade Livre de Amsterdã, nos Países Baixos, encontrados microplásticos em amostra de sangue humano pela primeira vez. A descoberta implica em uma nova fase do entendimento da material por plásticoque a mesma é mais perigosa do que se parece.

Os cientistas que publicaram o artigo, que saiu na última edição da revista Internacional do Meio Ambiente, analisaram amostra de sangue de 22 pacientes adultos que se candidataram a serem doadores de sangue. Ao todo, foram encontrados microplásticos em 17 dos voluntários.

publicidade

Garrafas e embalagens

Segundo o pesquisador, foram encontrados fragmentos de garrafas d’água e embalagens de alimento no sangue dos voluntários. Crédito: DidiPho/Shutterstock

Metade das reservas contidas em vestígios de plásticos que são usados ​​normalmente em garrafas descartáveis. Enquanto isso, um terço tinha fragmentos do tipo de plástico mais comum em embalagens de alimentos, algo que já havia sido encontrado, inclusive, em recém-nascidos.

“Nosso estudo é a primeira indicação de que temos partículas de microplásticos em nosso sangue – é um resultado inovador”, disse Dick Vethaak, ecotoxicologista e coautor do estudo. “Mas temos que ampliar a pesquisa e aumentar o tamanho das amostras, o número de polímeros melhores”, completou.

Leia mais:

As descobertas da equipe de Vethaaks já chegaram a uma prevalência de micros perigosos. Esses riscos vão desde a presença desses riscos a eles mesmos recifes de coraispassando pela água, até nos alimentos que nós consumimos, e agora no sangue humano.

Mas o que isso quer dizer?

Para os cientistas, a presença de microplásticos no sangue humano pode ser uma fonte de danos às células, podendo até mesmo interromper a produção de. Mas a verdade é que o impacto real do plástico no corpo humano ainda é desconhecido e precisa ser investigado.

“A grande questão é o que está em nosso corpo?” disse Vethaak ao O guardião. “Como partículas ficam retidas no corpo? Eles são transportados para os órgãos corretos, como passar pela barreira hematoencefálica?”, pergunta.

Através da: Alerta de Ciência

Já assistu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here