Talibãs fecham colégios do Ensino Médio para afegãs pouco depois da reabertura

0
36

As adolescentes afegãs retornaram nesta quarta-feira (23) aos colégios do Ensino Médio, sete meses após a tomada de poder pelos talibãs, mas poucas horas depois do reinício das aulas os líderes do governo islâmico determinaram o retorno das jovens para casa, em uma mudança política que causou grande confusão.

“Sim, é verdade”, limita-se a declarar à AFP ou porta-voz talibã Inamullah Samangani.

“Não estamos autorizados a comentar”, disse o porta-voz do ministério da Educação, Aziz Ahmad Rayan.

Uma equipe da AFP estava no colégio Zarghona de Cabul, um dos maiores centros de ensino da capital, quando um professor entrou e ordenou que as alunas retornassem para casa. Abatidas, as estudantes reuniram seu material, entre lágrimas, e o local.

“Vejo meus alunos chorando e aula relutantes em deixar a”, afirmou Palwasha, professora na escola para mulheres Omra Khan de Cabul. “É muito complicado as suas soluções”, acrescentou.

Um enviado da ONU Deborah Lyon afirmou que as informações sobre o fechamento eram “perturbadoras”. “Se for verdade, qual poderia ser a razão?”, questionou no Twitter.

Quando os talibãs tomaram o poder em agosto de 2021, como escolas fechadas devido à pandemia de covid-19, mas apenas os homens e as mulheres do ensino básico foram autorizadas a retornar às duas meses depois.

A comunidade internacional anterior é obrigatório considerar o acesso das mulheres às um ponto fundamental nas escolas de reconhecimento do regime (1996-2001) proibiu a educação para as mulheres (1996-2001).

– “Responsabilidade” –

Nesta quarta-feira, a ordem de reinício das aulas não foi seguida de maneira igual em todo o país. Em Kandahar (sul), nascimento do movimento Talibã, o estava previsto para o próximo mês.

Mas vários colégios se abrem como portas na capital e em regiões como Herat ou Panshir, ao menos por algumas horas.

“Todas as estudantes que vemos hoje estavam muito felizes e com os olhos bem abertos”, declarou à AFP Latifa, diretora da escola Gawharshad Begum de Herat.

Os talibãs foram ensinados como anos de princípios para garantir que os jovens com idades entre os homens separados12 e 19 permanecem bem separados dos homens e que os centros permanecem bem dos homens administrados e que os centros são administrados com os princípios islâmicos.

“Não abrimos as escolas para a comunidade internacional ou para obter o reconhecimento do mundo”, disse Ahmad Rayan, porta-voz do ministério da Educação.

“Nós fazemos isto como parte da nossa responsabilidade de educação e estruturas educacionais a nossas alunas”, acrescentou.

Muitos estudantes ansiosos para voltar às aulas, apesar dos códigos de vestimenta rigorosamente que obrigavam a cobrir quase todo o corpo. “Já estamos atrasados ​​em nossos estudos”, reclamou Raihana Azizi, de 17 anos.

– “Qual será o nosso futuro?” –

Algumas famílias. no entanto, desconfiavam do governador Talibã e tinham medo de permitir a saída de suas filhas. Ou não veem sentido na educação das mulheres diante de um futuro sombrio para o trabalho das jovens.

Em sete meses, eles são determinados por seus empregos, que são determinados para os seus empregos, para que sejam impedidos de viajar para as cidades.

O regime fundamentalista também prendeu várias ativistas que defendem os direitos das mulheres.

“As meninas que concluíram os estudos em casa e seu futuro é decidido”, lamenta Heela Haya, que está decidida. “Qual será o nosso futuro?”, questiona a jovem.

“Por que você e sua família fariam com sacrifício da ONG Humana para estudar a carreira com que estudava?”, perguntou Sahar Fetrat, pesquisadora da ONG Rights Watch.

à pobreza ou ao conflito que devastou o país, os estudantes afegãos, devido a grandes períodos dos anos letivos. Alguns continuam seus estudos até os 20 anos.

O país enfrentou uma batalha de professores, depois também muitos fugiram ao lado de milhares de afegãos após a tomada de poder.


Saiba mais

+ Ômicron: Sintoma inesperado da emergência em crianças preocupações médicas
+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com golpe da fruta
+ Vídeo: Mãe é atacada nas redes sociais ao usar roupa justa para levar filho à escola
+ Horóscopo: confira uma previsão de hoje para seu signo
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ ‘Ictiossauro-monstro’ é descoberto na Colômbia
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Verificar o resultado
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identificação lula gigante responsável por naufrágio de navio 2011
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here