Oferta de capitalização da Eletrobras deve ser lançada após 25 de abril, diz CEO

0
38

A oferta de capitalização da Eletrobras só poderá ser lançado após publicação do documento 20-F, marcado para 25 de abril, disse nesta terça-feira o CEO da companhia, Rodrigo Limp, em teleconferência de resultados.

O documento é uma exigência da Security Exchange Comission (SEC), órgão equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no Brasil, que normatiza e fiscaliza o mercado de ações.

Limp acrescentou que o prazo também depende de uma aprovação do Tribunal de Contas da União (TCU), que agora está analisando a modelagem, avaliação e preço mínimo da operação de capitalização.

“Não temos informação sobre quando será a deliberação do tribunal, acompanhado e sempre que exigido, prestado todas as informações solicitadas”, afirmou.

Limp disse ainda que a companhia não participa da discussão sobre o preço mínimo da oferta, o principal ponto da última análise do TCU. Segundo ele, esse tema é de conhecimento apenas do BNDES, que coordena a operação, e do TCU.

A Eletrobras corre contra para realizar a capitalização e seu tempo privatização no cronograma atual, que prevê a liquidação da oferta de ações até 13 de maio. Essa é a data limite para que a operação seja realizada com base nos dados do quarto trimestre de 2021.

“Temos diversas etapas a serem realizadas com C, não há atos tanto etapas internas, como o fechamento do 20-F, como a realização do road show, quanto externa, como a aprovação do TCU… óbice para a próxima oferta) poderia ser realizada até meados de agosto”, disse, em imprensa.

O comunicado ainda que a não trabalha com um contrato de companhia das condições de mercado para a realização da oferta conflito Rússia-Ucrânia.

“Com relação à volatilidade, vai muito da visão dos investidores com relação à Eletrobras. A Eletrobras é um interesse na expectativa de longo prazo da empresa, um interesse na expectativa de que haja capitalização”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here