Antártica marca temperatura 30°C acima do esperado

0
51

A Antártica Oriental registrada, nesta última 30°C do esperado, um “último registro, absoluto”, de acordo com as informações de especialistas da semana, compartilhados no Twitter.

A base de pesquisa franco-italiana Concórdia, instalada na cúpula C do planalto antártico, a mais de 3 km de altitude, registrada, na sexta-feira (18), -11,5°C. “Um recorde absoluto para todos os meses combinados, superior aos -13,7°C em 17 de dezembro de 2016”, afirma Etienne Kapikian, do Météo-France, o serviço meteorológico nacional da França.

“É uma época em que ocorreu uma rápida queda, já que o solício de verão em dezembro informou”, Jonathan Wille, pesquisador do Instituto de Geociências Ambientais de Grenoble.

Foto: Silversea / Divulgação

Mesmo que como temperaturas devessem ter caído com o fim do verão no Hemisfério Sul, a base de Dumont d’Urville, que está localizada na costa da Terra Adélia, registrado o registro do mês de março mais ameno, com 4,9°C, e temperatura mínima de 0,2°C em 18 de março.

Gaëtan Heymes, especialista da Météo-France, explicou que “isso se trata de um continente até historicamente ameno no leste” do congelado, com temperaturas de 30ºC a 35°C das normas sazonais.

“Esta onda de calor na Antártica está mudando o que pensávamos ser possível para o clima antártico”, completou o especialista.

No momento em que um evento acontece, não é possível atribuí-lo às mudanças climáticas. No entanto, de acordo com o especialista, um dos sinais mais perceptíveis do mundo é o aumento do número e da intensidade das ondas de calor.

Em fevereiro de 202, uma camada de gelo da Antártica atingiu sua área menor desde o início das medições por satélite, no ano de 1979. Segundo informações do Centro Nacional de Dados de Neve e Gelo dos Estados, foram registrados menos de 2 milhões de km² de gelo.

Antártica e o Ártico sofrem com “estranhas” ondas de calor simultâneas

Foto: pranodhm / iStock

Na última sexta-feira, 18 de março, as temperaturas na Antártica chegaram a uma bateria mais de -2º Celsius, o que significa um aumento de 40ºC em relação à média da região. O número foi considerado um registro por especialistas, que estranham essa temperatura, visto que a estação no local é o outono.

No lado oposto do globo, os pesquisadores do mundo Ártico registraram de 30 graus Celsius mais quentes que uma temperatura média, graus Celsius ainda mais quentes.

“São estações opostas. Você não vê os pólos norte e sul derretendo ao mesmo tempo. É uma ocorrência incomum”, disse o cientista Walt Meier, em entrevista para a Associated Press.

Foto: Gisele Federicce

De maneira geral, a tendência registrada nos últimos séculos é que o polo sul se aqueça mais devagar em comparação ao restante do mundo, de forma que o registro recente de calor na Antártica provoca um estranhamento.

A hipótese apresentada por Meier é de que se trata de um episódio isolado. Se o mesmo registro se repetir nos próximos anos, é sinal de que a situação está referente ao registro global.

A situação notada no rtico, por sua vez, é de uma elevação de temperatura por sua vez que o aumento que é mais rápida que não é restante do mundo, de acordo com três vezes informações divulgadas pelo portal Phys Or. Por causa disso, o crescente derretimento do gelo, no polo norte, não é uma grande surpresa, mesmo que continue sendo um fator preocupante.

“Eu nunca vi nada assim na Antártida”, informa o cientista S da Universidade do Colorado, Tedcambos, que voltou de uma expedição recente ao continente.

“Não é um bom quando você vê esse tipo de coisa acontecendo”, disse Matthew Lazzara, da Universidade de Wisconsin, de acordo com Phys Org.

Fonte: G1, Aventuras na História

Esse conteúdo Antártica marca temperatura 30°C acima do esperado foi criado pelo site Fatos Desconhecidos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here