Universal deve entregar R$ 204 mil a fiel coagida a pagar por lugar no céu

0
42

Professora alegadamente praticada das práticas religiosas e doou dinheiro à Igreja Universal (Crédito: Divulgação – Igreja Universal)

A igreja Universal terá que devolver R$ 204,5 mil a fiel que buscava um lugar no céu. A é do juiz Bottcher, do Tribunal de Justiça de São Paulo, que declarou na sentença que a professora foi vítima de coação, pois se considerou “como planejados pelos membros da organização ofertas religiosas”. Ressaltou que o Código Civil considera nula a doação total dos bens de uma pessoa. Prejudicando, assim, a sua subsistência e o direito dos herdeiros possíveis. A Igreja Universal ainda pode acontecer da decisão.

+ Vale: pagamento de R$ 236 milhões de indenização terá prazo de 8 anos

A professora, 53 anos de idade, problema de 19 problemas pessoais, a Igreja, devido 53 anos em FS, que trata de uma Igreja devido. Ao longo dos anos, frequentado das práticas religiosas e doou dinheiro, R$ 204,5 mil ao todo. A fiel alegação que foi coagida a fazer como contribuições para assim conseguir um lugar no céu.

Na ação, a descoberta de trabalho que os valores de suas ofertas à igreja foram provenientes das 30 anos de trabalho e que as maiores quantias repassadas foram aprendidas entre 2017 e dezembro de 2018.

A pública Yasmin Pestana afirmou que “FS experimentou doações porque tinha que apenas se sacrificar a Deus e teria a sua bênção”. Para ela, a prática de coação não é apenas feita por meio da força física, também pode ser realizada -se um “temor” na cabeça da vítima.

Em sua defesa, a Igreja Universal a prática de coação contra a professora “A autora de idade (processo) e, portanto, absolutamente capaz de entender e refletir sobre como os atos cometidos, não podem ser consequências psicológicas dos atos alegados como vítima de coação psicológica, decorrente do discurso litúrgico”, diz que a igreja no processo.

Afirma ainda que a professora tinha liberdade de sair e escolher outra instituição religiosa que melhor atendesse. Por fim, alegou-se que a prática do dízimo é fundamental para os trabalhos religiosos realizados e isso “não configura à lei ou aos costumes”.


Saiba mais

+ Ômicron: Sintoma inesperado da emergência em crianças preocupações médicas
+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com golpe da fruta
+ Vídeo: Mãe é atacada nas redes sociais ao usar roupa justa para levar filho à escola
+ Horóscopo: confira uma previsão de hoje para seu signo
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ ‘Ictiossauro-monstro’ é descoberto na Colômbia
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Verificar o resultado
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identificação lula gigante responsável por naufrágio de navio 2011
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here