Após alta do Petróleo, preço médio da gasolina sobe 7,3% no Sudeste, aponta Ticket Log – Money Times

0
40

Preço médio da gasolina sobe 7,3% no Sudeste (Imagem: Shutterstock)

De acordo com o mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), a primeira quinzena de março, a gasolina nos comercializados postos de abastecimento da região Sudeste Uma alta de 7,3% apresentada no preço médio, após o reajuste anunciado pela Petrobrás (PETR4).

No início da quinzena, o combustível vinha sendo distribuído a R$ 6.990. Após o aumento, a gasolina chegou a R$ 7.503 nas bombas.

Apesar do cenário alta nos preçosa região deixou a comercialização da gasolina mais cara quando de fevereiro, dando lugar ao lugar Nordeste nos primeiros dias de março.

No balanço nacional, o etanol não Sudeste iniciou o mês com média de R$ 5.290. Após o dia 10, o preço subiu para R$ 5.369, aumento de 1,5%.

Preço da gasolina por estado

No balanço por estado, assim como no fechamento de fevereiro, a gasolina distribuída nos postos de abastecimento do Rio de Janeiro figurou como a mais cara da região, a R$ 7.275, alta de 0,58%.

Já em São Pauloo combustível foi comercializado pelo menor preço médio, a R$ 6.475, apesar do aumento de 1,03% registrado em relação a fevereiro – o maior entre os quatro estados.

O etanol mais caro foi encontrado nas bombas capixabas, a R$ 5.829. Em contrapartida, os postos paulistas comercializaram o combustível mais barato na primeira quinzena do mês, a R$ 4.529.

“Com a alta marca registrada no preço médio da gasolina, o combustível, quando comparado ao etanol, compensa no bolso dos motoristas que abastecem apenas em dois estados da região, sendo eles Espírito Santo e Rio de Janeiro. Para os paulistas e mineiros que buscam uma opção mais econômica, o etanol é o ideal, conforme o Índice de Preços Ticket Log”, aponta Douglas Pina, Cabeça de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

O diesel comum eo diesel S-10 foram comercializados pelo maior preço médio nos postos de abastecimento de Minas GeraisR$ 5.988 e R$ 6.116, respectivamente.

Já não Espírito Santo e no Rio de Janeiro, foram as menores médias para os químicos. O tipo comum foi comercializado de R$ 5.732 nas bombas capixabas e do tipo S-10 a R$ 5.843 nos postos fluminenses.

No balanço nacional, os dois tipos de diesel iniciaram o mês com médias de R$ 5.831 e R$ 5.931. Após a alta anunciada, os preços saltarão para R$ 6.734 o primeiro e R$ 6.824 o segundo – um aumento de 15,5% e 15%, respectivamente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here