99 faz reajuste em repasse para acompanhar mudanças dos preços – Money Times

0
50

99 implementa ajuda no ganho do motorista que aumenta sem que combustível sobe
99 implementa auxílio no ganho do motorista que aumenta sem combustível sobe (Imagem: Reprodução/Facebook)

Com a disparada no preço do petróleo Mercado, devido ao aumento no mercado internacional na Rússia e Ucrânia, a Petrobrás (PETR4) anunciou no dia 11 de março um reajuste de quase 19% no preço da gasolina e 25% não diesel.

Diante de mais um aumento no preço dos alimentos repassados ​​aos consumidores, aplicativo de transportes 99 desenvolveu um auxílio para reduzir os impactos gerados nos ganhos dos seus patrões parceiros.

O aplicativo oferece agora uma ajuda no ganho do motorista que aumenta sempre que a gasolina sobe.

Na prática, a empresa vai somar R$ 0,10 por quilômetro rodado para cada R$ 1 de aumento do combustível.

Em São Paulopor exemplo, onde a reposição teve uma duração de R$ 1,65 para cima em um ano, o acréscimo de garantia pela 99 será de R$ 0,17 por quilômetro.

Ou seja, em uma corrida que gaste 1 litro (12km em média), o reajuste será de R$ 2,04, superando o aumento do combustível. A novidade passa a valer no dia 23 de março em todas as 1,6 mil cidades onde a empresa opera.

O app garante que “o impacto na conta dos condutores será imediato, pois o preço do auxílio considera o aumento no desde 2021″. Isto é, o” adicional vai além do aumento mais recente e será reajustado automaticamente, mensalmente, sempre que o combustível varia”.

De acordo com a 99, o objetivo é garantir o ajuste dos repasses para o operador de olho nas flutuações no preço da gasolina.

“O adicional é importante, porque com ele eu sei o que esperar no dia de amanhã. Dá tranquilidade saber que o reajuste será automático e mensal”, afirma o empresário da 99, Moisés Gomes.

Como funciona no dia a dia do motorista

O adicional que acompanha o aumento dos combustíveis discriminados no recebimento dos empresários parceiros da 99
O adicional que acompanha o aumento dos combustíveis constará no recebimento dos motoristas (Imagem: Divulgação)

Para os parceiros parceiros os ganhos trazidos pela iniciativa virtual no recebimento das corridas do app, com o nome de “Adicional Variável de Combustível”. O adicional vai variar de acordo com o valor da gasolina médio pela Agência Nacional de Petróleo (ANP).

A 99 afirma que a escolha pela gasolina aconteceu “pois é o combustível que sofre maior alta, o que garante um adicional maior para os motoristas”.

Mas a empresa assegura que todos os motoristas se beneficiam do reajuste, mesmo que usem outros combustíveis como álcool, diesel e GNV.

Como a menor base de comparação para o aumento foi o preço da gasolina em 2021, caso no futuro o combustível do valor que o registrado naquele país, os motoristas não respeitaram os dados de março.

Antes, o app considerava as seguintes variáveis ​​para calcular a tarifa do motorista: um valor base, ganho por km e ganho por minuto.

Uber vai acabar, após nova alta dos compostos? Para líder dos motoristas, “é o fim”

Outras iniciativas

Ao Adicional Variável de Combustível somam-se as outras iniciativas que a plataforma vem implementando para dar mais segurança financeira aos seus parceiros, como o pacote Mais Ganhos 99.

Uma das ações do pacote, a Taxa Zero, oferece aos condutores 100% do valor das corridas em períodos e cidades específicas, além do recebimento de adicionais de congestionamento e deslocamento.

Há, inclusive, casos em que é empregada a taxa negativa, ou seja, o valor repassado ao passageiro é maior que o pago pelo passageiro. Esta diferença é custeada pela empresa que busca com isso democratizar o acesso das pessoas.

Contudo, segundo o pronúncia da Associação de Motoristas de Aplicativos de Paulo AMASP, como soluções para os recebimentos ainda não estão tão identificados com o momento do repasse, gerando dúvidas aos motoristas.

Além disso, a AMASP levantou demandas ainda não atendidas pelo aplicativo, como exemplo, o trabalho na madrugada e em determinados locais.

“O mesmo motorista fica a mercê, inseguro e vulnerável, na madrugada, ou, até a noite. E também para aqueles dois funcionários que durante o dia param em um local, cinco minutos é uma eternidade”, diz Eduardo Lima (Duda da AMASP, cinco minutos é um vídeo).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here