Preços de combustíveis sobem até 14,4% na bomba

Os preços dos combustíveis nas bombas dos postos de gasolina registram mais um aumento, segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP). A alta foi 19 durante o período de base 19 entre os dias de março e demostra reflexo do reajuste anunciado pela Petrobrás no dia 11 de março, que foi dede 18,77% para gasolina, 24,9% para gasolina diesel e 16,06% para o gás de botijão.

De acordo com a ANP, médio do litro da oferta subiu de R$6683 para R$7,267 na última semana, o que simboliza um reajuste de 8,73%. Essa é a terceira semana seguida de alta, fazendo com que a gasolina acumule alta de 10,17%.

publicidade

O maior preço encontrado da gasolina nos postos ficou pela segunda semana acima dos R$ 8, sem valor de R$ 8.399 por litro no Rio de Janeiro. Na semana anterior, o maior valor foi de R$ 8.770 na Bahia, ondeonde está a primeira refinaria privatizada da Petrobras e aumento chegou a 35%, o maior preço já selecionado pela ANP.

Leia também:

No caso do diesel, o preço médio passou de R$ 5.814 para R$ 6.654 nas últimas semanas, o que representa uma alta de 14,4%. Enquanto o gás de botijão subiu (de 13 quilos) subiu 9,8%, passando de R$ 102,42 para R$ 112,54 nesse mesmo período. O aumento dos combustíveis é um reflexo do preço do petróleo no exterior, acompanhado também da pressão sobre o preço do gás canalizado, que deve subir 60% agosto.

Bomba de gasolina no tanque de um carro
Crédito: Pedro França/Agência Senado

De acordo com os dados da Abicom, a associação reúne os importadores de alimentos, que os dados no que os dados vendem o valor vendido Brasil chegou a ser mais caro que no exterior duas vezes nesta semana. O litro do diesel vendido pela Petrobras foi, em média, R$ 0,27 (6%) mais caro que no exterior na última quarta-feira e R$ 0,08 (2%) mais elevado quinta passada.

Já na sexta-feira, com o avanço do barril no exterior, o diesel vendido no país estava 8% (R$ 0,40 por litro mais barato). A estatal já, que pode determinar uma redução nos preços em breve se o preço de continuação do petróleo na atual faixa dos US$ 100.

Fonte: O Globo

Já assistu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!


Publicado

em

por

Tags:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *