Não tem espaço wi-fi? Startup Aquarian Space quer levar satélite de internet à Lua em 2024

0
68

UMA comece Aquarian Space está buscando investimentos para levar Internet de alta velocidade à Lua, por meio de um satélite semelhante a outras empresas do ramo, como SpaceX (Starlink) e OneWeb. Até o momento, uma companhia baseada em Boulder, no estado norte-americano do Colorado, já conseguiu US$ 650 mil (R$ 3 milhões), cortesia de um investimento feito pela Draper Associates.

É importante, porém, que a empresa não quer só”levar wi-fi” à Lua, mas sim estabelecer uma rota de conexão entre o nosso satélite e a Terra – e, se essa parte do projeto der certo, estender, também isso também a Marte.

publicidade

Leia também

Conforme o volume de ações comuns à Lua por exemplo, mais começam a aparecer como: empresa do Colorado já ambiciona
Conforme o volume de ações comuns à Lua por exemplo, mais começam a aparecer como: empresa do Colorado já ambiciona, por meio da internet, Romolo Tavani/Shutterstock

Segundo um comunicado divulgado pela Aquarian Space, a ideia é uma estrutura de “redes de alta velocidade e alta entrega via satélites comerciais” chamada “Solnet”. De acordo com a empresa, a faz uma empresa que faz um levantamento bem para esse projeto: assegurar velocidade de velocidade até 10 megabits por uma média estadunidense – mais que o triplo da média estadunidense, que levantamentos de segundo plano em 30 Mbps para a maioria das residências.

“Em 2021, foram 13 módulos de pouso veículos robóticos e satélites em órbita na Lua”, disse Kelly Larson, CEO da empresa. “Até 2030, teremos 200 [desses artefatos], criando uma economia lunar multibilionária. Mas isso vai acontecer sem uma sólida e não confiável linha de comunicação entre a comunicação Terra e Lua”.

Hoje, agência espacial como a NASA ea ESA Utilizar um sistema chamado “EME” (“Terra-Lua-Terra” ou simplesmente “Terra-Lua-Terra”) para comunicar com os lançamentos lançados daqui para a Lua. Basicamente, trata-se de uma plataforma que envia e recebe informações de todo tipo de meio de ondas de rádio.

Entretanto, esse formato de comunicação, embora não seja exclusivo, requer uma ampla estrutura de transmissores que propagam ondas em direção à Lua, que refletem de volta à Terra. Com o perdão do meme de internet, é uma literal “estrutura de milhões”. Faz sentido então que somente a NASA e agências congêneres em outros países podem usar-las, com seus orçamentos de muitos dígitos.

Para o resto de nós, há dependência de antenas e roteadores. E é isso que a Aquarian Space está averiguando: a empresa disse, no mesmo comunicado, que está revisando todas as documentações técnicas das empresas que participam do Programa CLPS (sigla em inglês para “Serviços Comerciais de Carga Lunar”). A ideia é identificada como empresas mais viáveis ​​para entregar tecnologia de internet à Lua, embora a companhia do Colorado não tenha sido específica nos detalhes desta parte.

A janela de lançamento de 2024 é relativamente apertada para algo desta magnitude. Com o aumento do volume de estudos de viabilização tecnológica na Lua, no entanto, é importante ver as empresas que já começarão a dar atenção aos aspectos mais mundanos – se um espaço aquariano para ampliar, de fato, internet vai dizer.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? inscreva-se no nosso canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here