MS avançada com redução de casos, óbitos e internações por Covid-19 – Jornal Contábil

0
48

Os indicadores da pandemia de Covid-19 em Mato Grosso do Sul continuaram em declínio, incluindo novos casos, hospitalizações e óbitos pela doença.

A secretária adjunta de Saúde (SES), Christine Maymone, já havia indicado uma tendência quando destacada a última importância da população tomar todas as doses para sua faixa etária.

“O melhor de tudo é a gente não precisa de nenhum leito e não contrair a doença. Como faço isso? tomando vacina! É super importante em dia com o calendáriol, se você está apto a tomar uma dose de reforço vacinal 1 e a dose de reforço você 2. levem também as crianças que já podem ser vacinadas”destaca.

O Boletim Epidemiológico da última sexta-feira (18 de março) registrou 964 novas infecções.

Os municípios que ocupam o topo da lista com novos casos são: Maracaju com 289, Itaporã com 206, Campo Grande com 167, Dourados com 94 e Ivinhema com 84.

A média móvel caiu abaixo de 1 mil nos últimos 6 dias e hoje está em 843.

Nas últimas 24 horas foram registradas mais 3 mortes de sul-mato-grossenses que residiam em Campo Grande (2) e Sidrolândia (1). Com data do óbito registrado entre 14 a 16 de março, e idades entre 69 e 78 anos, apenas uma das vítimas, não tinha comorbidades, conforme o boletim.

A média móvel de óbitos também caiu, para 3,7 sexta-feira.

Indicador que os pacientes são esperados de outros nos últimos dias internados.

Dos atuais 3.939 casos ativos do estado, 9 estão internados em leitos clínicos (44) e de UTI (47).

A taxa de ocupação global de leitos SUS/UTI por macrorregião de internação adulto é de 73% em Campo Grande, 6% em Dourados, 47% em Corumbá e 26% em Três Lagoas.

Gripe

O Boletim Epidemiológico Influenza desta sexta-feira (18 de março) informou uma nova hospitalização notificada no município de Paranaíba.

Como resultado, a média da semana passada foi de 0,9 casos. O estado não registrou novas mortes pela doença.

Veja aqui todos os detalhes do Boletim Epidemiológico Covid e Influenza.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here