Ladrão de cemitério em Goiás trocava imagens religiosas por crack

0
47

[ad_1]

Goiânia – O homem indiciado por suspeita de furtar diversos objetos de um cemitério em Uruaçu, no norte goiano, confessou para a Polícia Civil de Goiás que comercializava os crucifixos, imagens sacras e estátuas para comprar crack.

“Ele afirmou para os investidores que estava viciado em crack, então vendia para consumir”, explicou ao Metrópoles o delegado Sandro Leal, que investiga o caso.

Foram apreendidos com o suspeito 13 imagens, cinco vasos, dois castiçais e quatro cortinas. Todos os itens furtados do Cemitério Santana, o principal da cidade. O valor estimado é entre R$ 2 mil e R$ 2,5 mil, segundo o delegado.

0

Os policiais começaram a investigar a situação depois que uma senhora de 75 anos informou que o mausoléu da família dela, recém reformado, tinha sido arrombado e furtado.

Foram levados diversos itens, como vasos de flores, castiçais e cortinas. A dona do mausoléu é uma idosa de 97 anos.

Objetos recuperados

Após investigação, o suspeito dos furtos foi identificado na última sexta-feira (18/3). Os itens do mausoléu foram encontrados com ele, além de outros objetos furtados do mesmo cemitério. Depois disso, novas vítimas estão aparecendo.

“Ele não ficou preso porque os fatos eram passados, não estava em flagrante. Foi conduzido, qualificado, interrogado, apontou onde estavam as coisas furtadas e, por enquanto, está respondendo em liberdade”, contou o delegado Sandro Leal.

O suspeito foi indiciado por furto qualificado, com pena que pode chegar a oito anos de prisão. Nem todos os objetos furtados foram reconhecidos por familiares ainda. O nome do suspeito não foi divulgado.

[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here