Guia do ar-condicionado: saiba tudo antes de comprar | Tecnologia Sua Casa Mais

0
63

Se você está pesquisando para comprar um novo ar-condicionado ou para trocar um equipamento antigo, pode estar com diversas dúvidas em relação ao modelo, às tecnologias dos aparelhos e aos recursos. Por exemplo, vale a pena investir em um Inversor ar-condicionado, que é mais caro do que um convencional? Por isso, o Shoptime apresenta um guia completo para você fazer a melhor escolha no seu novo ar-condicionado.

Split, janela ou portátil?

Os modelos mais comuns no mercado, ao menos para instalação residencial, são condicionados de janela ou split e portátil.

Até algum tempo atrás, o ar-condicionado de janela era o modelo mais tradicional, tanto para residências como para escritórios. Esse é um equipamento grande, que exige um buraco proporcional na parede, além do tipo de estrutura externa para sustentação.

Como o ar-condicionado pode entregar em uma só estrutura, ele acabava de produzir mais barulho. Porém, os modelos mais modernos resolvem isso com bastante sucesso.

Quem acabou se popularizando nas últimas duas décadas foi o ar-condicionado split, que tem suas partes fortalezas entre evaporadora, instalada na parte interna da casa e responsável por lançar o ar refrigerado no ambiente, e condensadora, que fica na parte externa ou na varanda , e realiza de verdade o processo de automóvel.

Em razão da divisão em dois equipamentos, esse condicionador será mais silencioso na percepção de quem está dentro de casa.

Além disso, consegue adaptar-se a modelos de decoração grandes ou pequenos, e até mesmo ser usado dentro de uma marcenaria, a partir de todos os espaços que podem ser evaporados.

Enquanto o ar-condicionado split climatiza um ambiente, o aparelho multi split com uma máquina condensadora e diversas evaporadoras, pode ser instalado em até cinco ambientes diferentes. Esse equipamento é indicado, principalmente, para casas onde não é possível instalar instalações e instalações.

Se para todos os modelos acima, você precisa contratar a mão de obra especializada e o ar-condicionado portátil é a opção única que não exige instalação profissional.

Móveis e razoavelmente compactos, são indicados para quem não pode ou não quer instalar um split ou um equipamento de janela. Basta ligar na tomada e prender a mangueira de ativação, para ativar ou em uma janela que sairá normalmente.

Para que um equipamento adequado para o ambiente seja adequado, sem consumir mais energia para o equipamento deve ser instalado.

A potência do ar-condicionado é medida em BTUs, sigla para “British Thermal Unit”, que é a métrica que determina a quantidade de energia necessária para reduzir ou aumentar a temperatura de um espaço. Os valores BTU indicam a potência dos aparelhos de automóvel por metro quadrado a cada hora.

Essa estimativa de metros quadrados o fácil: meça o cômodo, multiplicando comprimento pela largura, para descobrir quantos quadrados o espaço tem. Em seguida, multiplique o valor por 600 se o espaço não recebe muito sol, ou por 800, se você vive em uma região mais quente ou se a dificuldade solar é alta no ambiente, por exemplo, com sol direto a tarde toda.

Também é preciso levar em consideração a quantidade de pessoas que utilizam ou passam no ambiente. Então, uns mais 600 para cada morador, a partir da segunda pessoa.

Vamos dar um exemplo: um quarto de casal de 4 x 4 metros, ou seja, 16 metros quadrados. Esse quarto recebe apenas pela manhã e é ocupado por duas pessoas. A conta é:

(16 x 600) + 600 = 10. 200 BTUs para refrigeração do ambiente.

Assim, para um quarto com essas características, um ar-condicionado de 10.000 BTUs vai funcionar muito bem.

Porém, se o quarto ficar do lado da casa que pega sol a tarde toda, em uma cidade onde as altas temperaturas são mais frequentes, a conta é:

(16 x 800) + 600 = 13. 400 BTUs para resfriar o ambiente.

Ou seja, o casal precisaria avaliar a compra de um ar-condicionado de 14.000 BTUs de potência para geladeira ou quarto sem exigir esforço extra da máquina.

Cada fabricante trabalha com diferentes tipos de motores e tecnologias para reduzir o impacto do ar-condicionado na conta de luz do consumidor.

Algumas marcas apontam que os aparelhos split saem na frente, na comparação com outros modelos, com uma economia que pode chegar a 40%.

Mas o consumo é realmente menor nos aparelhos de ar condicionado Inverter. Eles trabalham com a manutenção da temperatura dos ambientes com sensores mais precisos, sem ligar e desligar o motor de tempos em tempos. O compressor atua em rotação variável e contínua, o que faz a condensação (unidade externa) ser menos barulhenta.

Como marcas, divulgam a economia com um aparelho convencional-condicionado Inverter pode estar equipado com 40%, comparação na comparação até com um equipamento novo a 40%, em relação ao consumo de equipamentos mais antigos.

Há também modelos Dual Inverter, que prometem ser ainda mais silenciosos e silenciosos. Eles contam com um compressor rotativo duplo, que trabalha com mais estabilidade e atinge a temperatura desejada até 30% mais rápido. A economia pode chegar a 70%.

De toda forma, sempre compare a eficiência energética entre os equipamentos antes de fazer sua compra. Os selos da ENCE/Inmetro (Etiqueta Nacional de Conservação de Energia), da PROCEL e Concept ajudam nessa tarefa. Eles classificam o consumo de A a G e indicam se o equipamento consome mais ou menos eletricidade.

O ar-condicionado smart, mais comum nos modelos split, fica sempre conectado à Internet via Wi-Fi. É possível comandar as funções, além do controle remoto, por um aplicativo do fabricante, instalado no seu smartphone ou tablet; integrá-lo com um assistente de voz, como Bixby ou Google Assistente; ou com um controle central, por exemplo, uma geladeira smart com tela ou Smart TV.

O usuário do dispositivo, programar e operar o dispositivo de voz, com a integração com os virtuais e os alto-falantes inteligentes Pode criar rotinas, como ligar ou condicionado diariamente no mesmo horário ou programar um modo econômico para as melhores noites de sono.

Alguns modelos com recursos de inteligência artificial, que prometem otimizar a operação de acordo com o ambiente, o clima e os modos de uso da casa, mantendo o espaço na temperatura preferida dos moradores. A conectividade permite fazer o sistema do aparelho e inserir novos recursos.

Equipamentos inteligentes e mais modernos possuem função de limpeza automática ou limpeza automática aprimorada. O ar-condicionado entra em modo de higienização para alertas de mofo, desinfecção de barreiras, recolhimento de poeira e filtros de ar em seu interior.

Por meio do aplicativo, o aparelho pode alertar sobre a necessidade de limpeza automática e sobre problemas que o próprio usuário pode resolver, como limpeza de filtros, atualização do sistema e outras manutenções; ou a indicação em chamar a assistência técnica, depois de realizar um diagnóstico inteligente do equipamento.

Dessa forma, o próprio sistema do ar-condicionado ajuda a lembrar dos cuidados para aumentar sua vida útil e reduzir custos com a manutenção. Equipamento limpo ou maior consumo de energia.

aparelhos alternativos apropriados à saúde diversos, mas os equipamentos inteligentes permanecem à frente. Segundo os fabricantes, smart e premium contam com filtros mais eficientes e recursos para reduzir como apresentados no ar e nas superfícies.

Uma marca que consultamos anuncia uma nova tecnologia de ionização que elimina até 99,9% das bactérias e fungos em 60 minutos de funcionamento desse recurso, lançando mais de 3 milhões de íons no ar.

O fabricante utiliza filtros mais eficazes com a ação antibacteriana, o formato de malha com três camadas e o vírus, que captura, mas também não afeta a ação de bactérias e a poeira suspensa.

Operação mais silenciosa

Além de mais moderno e econômico, o motor eletrônico Inverter é bem mais silencioso do que os compressores utilizados até alguns anos atrás.

As marcas também propõem outras evoluções para dispositivos cada vez menos barulhentos. Aparelhos inteligentes que encontram contam com sistema de ventilação de alta precisão e ventilador de baixo atrito, o que oferece menor nível de ruído, a partir de 19 decibéis, segundo os mais silenciosos que uma biblioteca, a marca.

Inovações também são no design dos equipamentos. Outro fabricante apresenta um ar-condicionado “sem vento”, que cria um fluxo de ar frio mais suave e distribuído ao ambiente uniformemente por milhares de microfuros na evaporadora. Ao operar com baixa velocidade, por meio de um compressor Inverter, esse ar-condicionado no modo “WindFree” gerará ainda menos ruído do que não resfriamento normal.

Os aparelhos de ar-condicionado de janela costumam ser os mais baratos do mercado. Mas, mesmo que foram modernizados pelos fabricantes, eles ainda contam com menos recursos e inovações para os aparelhos divididos.

Entre os equipamentos split, os aparelhos de ar-condicionado inteligentes e com tecnologia Inverter têm mais alto do que o preço adequado. Porém, o mais precisa em conta o consumo, em razão do motor eletrônico, e outras tecnologias que fazem esses aparelhos serem mais consumidores no dia a dia.

Visite o Shoptime para conhecer os lançamentos em ar-condicionado e para ver como promoções.

Você pode comprar pelo site ou baixar o app Shoptime, que tem vantagens exclusivas e permite acompanhar a sua entrega.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here