Ex-Pimco, Erian recomenda a investidores avaliadores recentes nos mercados para diminuir o risco da carteira

0
42

Conflitos geopolíticos que não se parecem com o fim, indicadores de níveis mais atingidos e uma postura mais dura do Federal Reserve (Fed), Central American Bank. Essas coisas têm causado certa apreensão para Todas Mohamed El-Erian, Economist, Dean of Queens College, Cambridge University e ex-CEO da Pimco.

Em entrevista à CNBC nesta-feira (21), a renomada segunda economia disse acreditar que “estamos bem perto de ver um erro de política”, ao se referirà postura do Fed.

Na semana passada, a autoridade calculada o Primeiro aumento de taxa de juros desde 2018, de 0,25 ponto percentual, para um intervalo entre 0,25% e 0,5% ao ano. Além do aumento, o relatório novas altas na taxa de juros em cada uma das reuniões restantes deste ano, projetando juros entre 1,75% e 2% o fim do ano. O Fed também disse antever mais três elevações em 2023.

Apesar de os agentes americanos terem de ser um discurso ainda mais duro, o mercado americano precisa o banco que vai ser afirmado ainda mais Falcões (50 pontos de elevação inclinados ao aperto que,50 ponto percentual a cada reunião para controle)

Mas a visão de El-Erian é mais conservadora. Em entrevista no começo do mes à rede CBS, ele disse que a economia americana pode não ser isso sete altas de juros e que ocorresse, economia entraria emcessão. “Esse é o custo de estar atrasado”, disse na época.

Na ocasião, o reajuste econômico ainda resultou em um atraso no aumento dos juros nos Estados Unidos, já que o atraso no aumento dos juros ocorreu por meses, defendendo endo que o dicionário era transitório, o que ele chamou de alta descaracterização dos estados condição de premissa. El-Erian, no entanto, admitiu que com a guerra em curso, não era possível apenas o Fed pelo avanço da inflação.

Com fortes reforços é inflacionárias no radar avisão do econômico é de que o melhor é ter cautela. Nesse sentido, para ele, os investidores que possuem grande exposição a ativos de risco recentemente uma oportunidade de mercado para diminuir a posição em ativos mais arriscados.

“Quando eu olho ou bem como o olho longo da última semana ou o mercado está inclinado a diminuir a economia, porque a probabilidade de que possa haver um risco de erro de política está bem e não podemos observar o que está perto do mercado, o que pode estar próximo a um mercado. Global”, destacou El-Erian hoje à CNBC.

Aposta segue alta em ações

Os temores com relação à política monetária não são exclusivos de El-Erian. Também em entrevista à CNBC, na semana passada, o Investor veteran em países Emerentes Mark Mobius afirmou que o cenário atual deve fazer com que as taxas de juros americanos tinham que subir mais.

Para ele, há uma possibilidade de que o Fed inclusive tenha que adotar uma postura ainda mais dura e os juros para patamares entre 6% e 7%

Apesar de não descartar uma subida mais dura das taxas, Mobius diz que isso não significa que o mercado de ações precisa necessariamente recuar. “Como você sabe, se olharmos o histórico que mostra a relação entre as taxas de juros e o desempenho do mercado, não há muita evidência”, diz.

Nesse caso, mesmo sem dar detalhes, o que significa que a melhor alternativa é o investimento que pode ser usado para ajustar as ações dos custos das companhias maiores para se proteger contra a inflação.

Ainda não Sem investimento externo? Estrategista da XP dá aula gratuita sobre como virar sócio das maiores empresas do mundo, direto do seu celular – e sem falar inglês

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here