Cheat Day – Série Maníacos

0
44

Séries médicas precisam de mais do que meros casos interessantes na semana para prenderem a atenção dos telespectadores. É comummos roteiros com grandes pitadas de dramas de novela para desenvolver a vida de personagens que ficam quase o dia inteiro dentro do hospital.

Assim como toda novela é essencial uma figura antagônica que serve a vilania necessária para termos raiva, nervoso e torcermos pelos “mocinhos” mesmo que eles não tenham muito carisma. Existe também uma possibilidade de termos vilões inteligentes, camadas e que podem inclusive ter um subproduto de como chegaram até ali, demonstrando que a vilania muitas vezes é uma questão de percepção.

O bom doutor Nunca conseguiu trazer o segundo tipo de vilão e Salen desde o início ser uma grande parte caricata com algumas pitadas de originalidade para a série, responsável por tentar dar um gás a série de perder um personagem com maior carisma que possuía apenas o estava carregando a maior qualidade dos depois. O roteiro e os círculos, foi enfadonho, mas com todo seu drama novelesco tinha a promessa do momento em que os “mocinhos” enfrentariam a grande vilã, criando uma expectativa de que havia algo que valia a pena por vir.

E finalmente chegou ao episódio. Dia de trapaça Era a prova se os rotiristas sabem para onde estão caminhando ou estão apenas com preguiçosa de escrever, e a resposta infelizmente, foi completamente completamente. Dia de trapaça foi um dos piores já entregues por David Shore e mostra que o roteirista só soube nos últimos tempos os choques mostrando nossos dramas sem graça.

Salen se torna uma figura completamente difícil de ser combatida, uma imagem de inteligência e completamente inescrupulosa. Episódio por episódio vendeu-se a ideia de que a Ética era o inferno e Salen quase o diabo, não se importando nem sequer com a morte de um bebê e enxergando a vida na forma de cifrões.

Com uma rebelião sendo realizada por Lim e Glassman, a série tinha a faca e o queijo na mão. Existindo personagens com personalidades completamente diferentes, era interessante vermos Andrés e Morgan não participando do movimento por terem outras. Além disso, havia uma visão interessante por parte de Jordânia sendo uma mulher preta que lutou muito para chegar aonde chegou.

A demissão de Lima, Léa e Glassman foi uma ótima ideia, que Salen sempre estava um passo a frente e que não seria fácil derrubá-la. Imaginar eles se rebelando na frente dos investidores e Shaun sendo o rosto do hospital nessa luta era um plano muito inteligente e que renderia uma boa batalha. Tudo estava pronto para ter um clímax mesmo superior ao esperado, porém na realidade foi pior do que as expectativas que muitos já estavam baixas.

Andrés convenhamos Salen a Desistir de tudo porque, ao contrário, ela destruiria foi simplesmente de uma patacoada sem tamanho. E como diz Isabela Boscov, se pelo menos fosse uma patacoada interessante, mas apenas deu vergonha de assistir. Os roteiristas durante toda a temporada e uma persona demoníaca inescrupulosa ao redor de Salen para definir seu fim por causa de uma possível paixão com um homem. É tão ofensivo e sem sentido que deveria existir uma rebelião na porta dos rotiristas.

Dez imprevistos da temporada foram doados no lixo e solucionados nos últimos dez minutos com uma motivação para o desenvolvimento e que contradiz todo o trabalho. O romance de Salen e Andrés mal tinha começado e não era o depoimento dele que faria a diferença do século.

Salen tinha milhares de problemas, mas ninguém no hospital tem teto de vidro e seria interessante ver todos se atacando e lidando com as consequências de diversas ações irresponsáveis. Inclusivo Parque Deveria ser responsabilizado pelo que quase custou a vida de um paciente por se sentir bem com a promessa de querer que dia fez, não tendo moral para julgar Morgan.

A verdade é que as mulheres dessa série são julgadas de forma diferente e Salen foi um vilã que caiu por um drama estúpido com um homem apenas medíocre, cuja movimentação só aconteceu porque Lim mostrou sua hipocrisia.

Com a falta de verba para sustentar o hospital eles ainda terão que lutar muito para manter seus empregos, outra questão romantizada e que ignora a realidade e os problemas do que é ser manchado na sua área, tendo que lidar com o desemprego e o escárnio midiático . A série terá que se reinventar e provavelmente reinventar de novo extrair de qualidade depois de que se reinventará um pouco da temporada.

Por enquanto fica desgosto e a revolta de ver o que a série se tornou.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here