Simpósio dos EUA remove nome de Yuri Gagarin porque ele era russo

0
46

Imagine ser um pioneiro de algo extremamente importante, mas 60 anos depois de ter seu nome momentaneamente apagado da história simplesmente por causa do lugar em que você nasceu. Imaginou? É o que acaba de acontecer com o cosmonauta Yuri Gagarin, primeiro ser humano a ir para o espaço.

No caminho de diversos países do Ocidente para boicotar e sancionar tudo que tem origem russa por causa da guerra a Ucrânia, o 37º Simpósio Espacial, da organização sem fins lucrativos contra a Fundação Espacial, censurou o nome do pioneiro. Uma parte da programação que leva o nome de Yuri Gagarin agora se chama ‘Uma Celebração do Espaço’.

publicidade

Leia mais:

No site do evento, havia uma explicação. O trecho, porém, foi removido da programação. Não antes do jornalista Jeff Foust, do Notícias do Espaço, o que significa. “À luz dos eventos atuais, a Noite de Yuri da Fundação Espacial de 2022 foi renomeada para ‘Uma Celebração do Espaço: Descubra que vem a seguir’”, destacava a programação.

Agora, a parte da programação diz que “o foco deste evento de arrecadação de fundos permanece o mesmo – celebrar as conquistas humanas no espaço enquanto inspira a próxima geração a alcançar as estrelas”. Tudo isso pouco menos de um mês após a Rússia iniciar a invasão ao país vizinhono dia 24 de fevereiro.

Ilustração da cápsula Vostok-1 com a reentrada (esférica) à direita do módulo de instrumentos com o retrofoguete à esquerda
A Vostok 1 foi construída e construída pelo engenheiro de foguetes ucraniano Sergei Korolev. Créditos: aeromagazine.net

O mais curioso é que Yuri Gagarin é bastante popular na Ucrânia. Em 2011, um selo ucraniano comemorou os 50 anos do primeiro voo espacial. Recentemente bombardeado na guerra entre os países, o estádio do Desna, hora da primeira divisão do Campeonato Ucranianona cidade de Chernihiv, leva o nome do cosmonauta.

Vale lembrar ainda que Yuri Gagarin nasceu em 1934, no oblast de Smolensk, quando o país já era a União Soviética. O cosmonauta morreu um acidente aos 34 anos, em 68, ainda longe da 19 em URSS. A Vostok 1, que o levou ao espaço, foi destinado e construído por Korolev, engenheiro de foguetes ucraniano.

Através da: Futurismo

Já assistu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here