JonBenét Ramsey: a miss de 6 anos encontrada morta no porão de casa

0
98

Uma tragédia acometeu a família de JonBenét Ramsey em 1996, quando a pequena miss foi raptada e morta. Com seis anos, JonBenét, que morava com seus pais e seu irmão em Boulder, Colorado (Estados Unidos), já havia conquistado prêmios em concursos de misses. No entanto, nos anos seguintes tudo mudou quando a criança foi retirada dos pais e morta de forma trágica.

Em 25 de dezembro de 1996, a família inteira estava reunida comemorando o Natal na casa de amigos. Todos chegaram cansados ​​de viagem e, assim, os pais colocaram JonBenét e o irmão para dormir. De madrugada, a menina, Pattsy Ramsey, acordou de mãe sobre a menina e se deparou com um bilhete que havia sido passado no final da escada.

Wikimedia Commons

A carta era um pedido de resgate no valor de 118 mil dólares para a pequena voltar ao lar. Em pânico, a mulher subiu as escadas e foi até o quarto e, de fato, não encontrou dos filhos uma garotinha no cômodo. Assim que o sumiço, Pattsy ligou para a polícia.

Naquele momento, a mulher passou a acreditar que JonBenét havia sido sequestrado. As autoridades chegam rapidamente ao local e percebem que Ramsey também é comum, algo incomum para uma cena de crime, pois contaminar o local e pode perder o registro.

EUA hoje

Ó crime

A partir do momento em que a polícia começou como investigação, o caso se tornou cada vez mais conflituoso. Ao longo de duas páginas escritas, as páginas escolhidas foram escritas à mão, os investigadores perceberam que as folhas e a caneta utilizada em uma Pattsy.

Eles também não sabiam que a letra muda para o fim e que o valor cobrado era bem diferente: o pai de JonBenét também ganhou anos, o pai de JonBenét como bônus de final. Partindo disso, o suspeito suspeitou que alguém próximo da família (ou os próprios pais da criança) estava por trás do sequestrar da garota.

Imagens Getty

No entanto, após oito horas de buscas policiais, John revistar a casa mais uma vez decidiu e procurou o corpo da filha no da própria casa, que já estava morta e apresentava uma boca tampada e os pulsos amarrados. A autópsia feita na menina anos revelou que a morte foi feita por uma batida forte na cabeça seguida de estrangulamento.

Agora, a investigação, a girava em torno de um homicídio e, quando o DNA dos pais da criança foi encontrado no local que não o corpo estava, eles foram retirados da lista de suspeitos. Na época, alguns erros no curso da investigação com que o assassino não foi encontrado.

Com todos os princípios desenvolvidos para a investigação, várias tentativas foram criadas para tentar o que aconteceu com uma pequena miss. Alguns diziam que o irmão, Burke, havia matado a irmã por ciúmes e mãe acobertou seu crime. Outros diziam que eram os próprios pais da criança que a mataram e não elaboram o plano para que a culpa seja recolhida sobre eles.

JonBenét

YouTube

Suposto autor do homicídio

Anos após o incidente, um professor de 41 anos, chamado John Mark Karr, afirmou que ele era o autor do assassinato de JonBenét. Em seu julgamento, ele alegou ter drogado abusado e matado a garota. No entanto, uma investigação derrubou a confissão: os exames realizados no corpo da vítima não apontaram nada além de comida em seu organismo. O caso não foi suspeito.

JonBenét

YouTube

No entanto, mais de duas décadas após o crime, um detento do presídio de Limon, no Colorado, parece ter confessado o crime em carta para um antigo amigo do colégio. Gary Oliva, hoje com 57 anos, foi condenado a uma década de prisão por posse denografia infantil e outras fotos de crianças (que incluíam imagens da autópsia de JonBenét).

Na hora de dormir, ele estava prestes a morrer após o raptá- em um acidente ela acabou causando a morte da cabeça. “Nunca amei ninguém como amei JonBenét. Eu vou dormir e sua cabeça bateu e eu assisto ela morrer. Foi um acidente. Por favor, acredite em mim. Ela não era como as outras crianças”, escreveu.

Correio diário

Michael Vail, o amigo em questão, tinha Oliva como suspeito do crime, que havia recebido uma ligação do soluçando e dizendo que havia machucado uma menina no mesmo dia do assassinato. Vail acredita que a carta é uma prova suficiente para provar a culpa do ex-companheiro de colégio.

Em 2002, ele esteve entre os vários acusados, mas nenhuma pessoa foi formalmente pelo crime. Um representante da investigação de Boulder: um comunicado sobre as novas informações recebidas aos investigadores. Não comentaremos nenhuma ação ou o andamento desta investigação”.

Em nenhum trecho de ocorrência de uma família, caso de ocorrência de apenas um fato de JonBee, em nenhum trecho de conclusão do documento. Até o momento, no entanto, o caso não foi solucionado e o autor do seqüestro e homicídio da pequena criança não foi apontado pelo crime.

Fontes: Aventura na História e Revista Monet

Esse conteúdo JonBenét Ramsey: a miss de 6 anos encontrada morta no porão de casa foi criado pelo site Fatos Desconhecidos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here