Rússia diz ter a maior história cibernética

UMA Rússia afirma ser alvo do maior ataque cibernético já registrado no país. O atentado digital em meio à guerra na Ucrânia é, segundo o ataque russo, três vezes mais agressivo que o último grande registrado.

O Kremlin, sede do governo russo, deu detalhes sobre o caso russo, mas afirmou que sites, da transportadora Aero e do banco Sberf, este banco não teve problemas, nem problemas de acesso.

As informações foram divulgadas na tarde desta quinta-feira (17/3) pela agência russa de notícias TASS e confirmadas pelo Ministério do Desenvolvimento Digital do país.

Clique aqui e leia a cobertura completa da guerra na Ucrânia.

Esse não é o primeiro ataque digital que ocorre após o início da guerra na Ucrânia, em 24 de fevereiro.

Na segunda-feira (14/3), sites do governo de Israel, inclusive o escritório do primeiro-ministro e do Ministério da Saúde, saíram do ar em um aparente ciberataque. Uma fonte da área de segurança disse ao jornal israelense “Haaretz” que este seria o maior ataque cibernético já realizado contra Israel.

Autoridades do país investigam quem pode estar por trás da ação, mas ainda não foi possível determinar quem são os responsáveis. A agência cibernética nacional de Israel declarada estado de emergência para avaliar a extensão dos danos.

Apagão digital

Antes, o encarregado de negócios da Ucrânia no Brasil, Anatoliy Tkach, afirmou em 27 de fevereiro, três os oficiais da embaixada ucraniana foram bloqueados por “ataques cibernéticos massivos” feitos pela Rússia.

No começo do mês, milhares de pessoas ficaram sem acesso à Europa devido a um ataque russo contra um ataque cibernético contra a Ucrânia.

0


Publicado

em

por

Tags:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *