Qualcomm paralisa venda de produtos para empresas russas

0
38

A norte-americana Qualcomm, um dos nomes mais relevantes no segmento de chips, é mais uma companhia que confirmou nesta quarta-feira (16) que vai congelar os seus negócios na Rússia.

A medida foi elaborada para cumprir com o pacote de pesquisa decidir pelos EUA após Vladimir Putin decidir invadindo a Ucrânia no fim de fevereiro — uma ação que segue sendo chamada de “operação especial” pelo presidente russo.

publicidade

Tib. O tuíte em questão foi uma resposta a outro comentário feito pelo vice-primeiro-ministro ucraniano Mykhailo Fedorov na rede social.

Fedorovpedia justamente a fornecimento no fornecimento de itens da empresa para a Rússia. Segundo o parlamentar, os Qualcomm “ainda estão disponíveis na Rússia” enquanto força do país “matam milhares de ucranianos” no conflito.

Em resposta, Tibbits disse: “Isso está incorreto. A Qual foi solicitada uma solução qualificada para as doações da Rússia na Ucrânia e organizações de ajuda”.

O executivo acrescentou que a Qualcomm parou de vender para empresas russas para cumprir “as soluções para os EUA”.

Posteriormente, Federov agradecerá a iniciativa e providenciar que um fabricante de chips enviar telefones que funcionem via satélite para a equipe de socoristas ucranianos “se pesquisar ajudar”.

Vale destacar que a decisão da Rússia de invadir a Ucrânia já fez com que várias empresas parassem de operar no país.

Através da: Reuters

Leia mais:

Quem também se uniu ao grupo, que já soma mais de 250 companhias A que você teve de operar na Rússia, foi que atua no segmento de segurançabernética.

Com sede em Londres, a companhia também anunciou uma saída da Bielorrússia em protesto à invasão da Ucrânia.

Em comunicado divulgado na última semana, o Ministério de Relações Exteriores da Ucrânia pressão para que outras 50 empresas também possam atuar na Rússia.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? inscreva-se no nosso canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here