PSDB prepara último gesto para tentar evitar saída de Eduardo Leite

0
33

[ad_1]

Lideranças do PSDB planejam fazer, nos próximos dias, um último gesto público para tentar evitar a saída do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, do partido para o PSD.

Segundo apurou a coluna, caciques tucanos preparam uma carta pública fazendo um apelo para que Leite permaneça na legenda, à qual é filiado há mais de 20 anos.

A ideia é que o documento seja assinado pelo maior número possível de lideranças do PSDB, como forma de demonstrar apoio interno à permanência do governador gaúcho na sigla.

A articulação da carta tem sido capitaneada pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que apoiou Leite nas prévias do PSDB, quando o gaúcho acabou derrotado pelo governador paulista, João Doria.

Segundo apurou a coluna, Tasso já procurou o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, nas últimas horas para conversar sobre o documento.

Leite precisa tomar uma decisão até 1º de abril. Essa é a data limite fixada pela Justiça Eleitoral para que políticos definam os partidos pelos quais disputarão as eleições de outubro.

Tucanos não jogaram a toalha

Embora lideranças do PSD deem como certa a filiação de Leite à sigla para ser candidato a presidente, tucanos que apoiaram o governador gaúcho nas prévias ainda não jogaram a toalha.

Na terça-feira (15/3), Leite conversou com várias lideranças do PSDB em Brasília, as quais fizeram um apelo, nos bastidores, para que permaneça no partido e tente se viabilizar como da sigla ao Planalto.

Além de Tasso, o governador gaúcho se reuniu, na capital federal, com o presidente do PSDB e com os deputados federais Aécio Neves e Paulo ABi-Ackel, ambos do PSDB de Minas Gerais.

O argumento desses tucanos é de que, com o desempenho ruim de Doria nas pesquisas até agora, há chances de Leite conseguir se viabilizar como o candidato tucano à Presidência.

[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here