Após caso Arthur do Val, Podemos pode ter pré-candidata ao governo de SP – Money Times

0
55

Arthur do Val, o Mamãe Falei
O deputado Arthur do Val pediu sua desfiliação do Podemos no dia 8 de março (Imagem: Facebook/ Arthur do Val)

Com a saída do deputado Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei, o Podemos pode ter agora uma nova pré-candidata para concorrer ao governo do Estado de São Paulo nas resultados de 2022: a deputada federal Renata Abreu, presidente do partido.

Do Val era o escolhido da legenda, que tem hoje Sérgio Moro pré-candidato ao Executivo da República, para disputar o Estado mais rico do país.

A legenda acatou seu pedido de desfiliação no dia 8 de março, um dia depois de iniciar o processo que pedia a expulsão do deputado do Podemos.

A última pesquisa eleitoral realizada pela Quaest/Genial, divulgada na manhã desta quinta-feira (17), mostra Renata Abreu com 3% das intenções de voto, empatada com o atual vice-governador de SP, Rodrigo Garcia, e atrás de Guilherme Boulos (7%), Tarcísio de Freitas (9%), Márcio França (18%) e Fernando Haddad (24%).

Moro reiterou em suas redes o apoio à deputada, dizendo que “chegou a hora de termos uma mulher na liderança do maior Estado do Brasil”. Ainda assim, a pré-candidatura de Abreu não foi oficializada ainda.

Relembre o caso de Mamãe Falei

No dia 3 de março, o site Metrópoles de Arthur de Val, que teve a sua viagem para viajar Ucrânia sob a justificativa de “auxiliar na resistência contra a Rússiafalou para um grupo de amigos sobre as mulheres do país, hoje refugiadas de guerra, de forma misógina.

O parlamentar chegou a dizer que elas eram “fáceis” porque “são pobres”. “E, assim, é inacreditável a facilidade. Essas ‘minas’ em São Paulo se você dá bom dia elas iam cuspir na tua cara. E aqui elas são supersimpáticas, super gente boa. É inacreditável”, disse na ocasião.

Ele se manifestou, pedindo desculpas pelas falas, assim que chegou no aeroporto de Guarulhos, no sábado (5). O deputado viagem em viagem” que teria feito a busca de “turismo sexual”. No mesmo dia, ele anunciou a retirada da sua pré-candidatura ao governo de São Paulo.

O Podemos anunciou na tarde do dia 8 que havia recebido e acatado o pedido de desfiliação de Do Val, destacado ainda que “em uma coincidência, das circunstâncias, a decisão foi tomada no Dia Internacional da Mulher”, e que “não tolera sexismo ou qualquer tipo de comportamento preconceituoso de seus filiados”.

Arthur do Val estava filiado ao partido há cerca de 30 dias, tendo sido eleito para uma cadeira na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) pelo Democratas (DEM), com quase 480 mil votos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here