Alibaba e Tencent anunciam demissões em massa na China

0
68

Em um nítido sinal contrário à repressão regulatória enfrentada na China, o Grupo Alibaba ea Tencent Holdings preparam uma das maiores demissões da história. Números ainda divulgados, estes que foram somente no Alibaba são cortados dos dois funcionários, que não podem reduzir os postos de trabalho de 15 a 3, o que pode reduzir de 15 a 9 mil colaboradores, apesar de uma fonte ouvida pela Reuters.

A pesquisa da Tencent é fornecida entre o aplicativo de mensagens líder WeChat, e também um corte entre sua força de trabalho, o que inclui uma unidade de monitoramento de negócios, como streaming de vídeo e. Trata-se das primeiras grandes demissões desde que os reguladores lançaram uma sem precedentes contra os gigantes da internet do país, os gigantes iniciados há um ano e meio.

publicidade

Queda nas vendas

Além da pressão regulatória, a economia da China está negativa em desaceleração, com impacto nas vendas, influenciando na queda das ações e redução na previsão de expansão dos negócios.

Por isso, a Tencent e Alibaba foram forçadas a cortar custos operacionais. Muitas tarefas já realizadas, no mês passado, e o negócio de entrega de alimentos Ele.me, do Alibaba, pretendem demitir até 25% dos funcionários.

Desde o início do ano passado, as ações das empresas já caíram mais de 60%. Fora isso, o fundador do Alibaba, o bilionário Jack Ma já criticou publicamente o sistema regulatório da China, o que levou a empresa a arcar com uma multa record de US$ 2,8 bilhões.

Alibaba conta com mais de 250 mil funcionários e vários galpões de estoque dos produtos comercializados, todos automatizados; empresa deve fazer demissões por conta da repressão e queda nas vendas. Imagem: Shutterstock

O conglomerado de e-commerce tem mais de 250 mil funcionários e ainda não há informações sobre os cortes que atingem a unidade Alibaba Cloud.

A Na Tencent, como demissões, deve começar pelos menos lucrativos, como a Tencent Vídeo e a Tencent Cloud. Até junho de 2021, a empresa contava com mais de 94 mil trabalhadores.

Leia mais:

Demissões devem atingir outras empresas

As cortes também devem atingir os funcionários da Didi Globalaplicativo de carona, com uma redução de 15% em seu quadro de colaboradores.

A Didi, que foi uma investigação de segurança cibernética após sua listagem de US$ 4,4 bilhões em Nova Iorque no ano passado, pretendem as demissões até o final de março.

CEO do Alibaba busca novo

O setor de mídia do Alibaba Group Holding Ltd. está à procura de um novo executivo-chefe. Isso porque o atual, Gary Liu, foi responsável por funcionar no setor de tokens não funcionais (NFT) para obras de arte.

Agora, a empresa está em um esforço concentrado para encontrar um novo líder. Até lá, Liu devendo administrar a companhia.

Através da: Reuters

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? inscreva-se no nosso canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here