China novas e duras de acesso à internet por jovens

0
38

UMA China segue firme em sua vontade de determinar todo o seu estado com firmeza no futuro acesso de jovens de estado à internet, de modo a reduzir os vícios digitais para-los a focar em seu país, para se tornarem cidadãos produtivos .

Um novo conjunto de regras de acesso pela Administração do Ciberesp Móveis AC), visa importar da China mais a operadora, de dispositivos, redes de streaming e plataformas de vídeo, que serão obrigados a implementar a implementação de meios de integração o social crianças e adolescentes à rede.

Segundo dados de 2020, 93% dos chineses menores de 18 anos têm acesso à internet (Crédito: STR/AFP/Getty Images)

Segundo dados de 2020, 93% dos chineses menores de 18 anos têm acesso à internet (Crédito: STR/AFP/Getty Images)

As big techs China passam por um período turbulento, desde o premiê Xi Jin e o Partido da União Comunista que pode iniciar uma campanha realinhar como a tecnologia, e seus executivos gigantes “popstar”, ao pensamento coletivo de todos pelo Estado, e ninguém acima dele.

O ursi-, digo, premiê Xi acumula o cargo de presidente da China E secretário-geral do PCC, reunindo nas mãos tanto, ou mais, poder político de Mao Tsé-Tung e Deng Xiaoping. Ele e o politbur de Pequim vêm desde 2o2020 descendo o malho em companhias gigantecas, como Tencenttech gigantecasaba, DiDi Chuxing, BaiteDance e atécia, com processos, investigações, inquéritos, e im de regras modo a reduzir o poder delas, não importando quanto dinheiro elas, ea nação, percam no processo.

Os atos de repressão são uma forma de correção, por causa do estado devido a uma era de bonança graças a uma série de reformas sociais iniciadas em 197, uma Abertura do estado premiê no governo do premi Deng Xiao. Recorde à China, essencialmente uma população agrícola uma população imensa e miserável (conquências do maoismo), se modernizar em, ao promover o acúmulo de capital pelas companhias locais.

O slogan Abertura Grande, “é a glória”, era acompanhado de forma apóia apócrifa, “deixem riqueza em crescer primeiro da glória”, no que criaram grupos para trazer a famosa frase de riqueza e promover a todo o povo chinês. Na prática, o modelo econômico da China, um capitalismo-maoismo controlado pelo Estado, tornou-se alguns poucos ricos demais, e o resto contínuo na mesma.

Sede da Tencent em Shenzhen, China (Crédito: average_person/Unsplash)

Sede da Tencent em Shenzhen, China (Crédito: average_person/Unsplash)

Nos últimos anos, o crescimento exponencial das gigantes tech do país começou a incomodar. Jack Ma, co-fundador e ex-CEO do Alibaba Group, a dar declarações ruins, que a regulação chegou e acabou não perdendo só sua carga, como ficou sumido por meses. A listagem da DiDi na Bolsa de Nova Iorque, coincidindo com as comemorações do centenário do Partido Comunista em 2021, foi outro ato tomado como um insulto pelo premiê Xi.

Como consequência a empresa de transportes, do brasileiro 99, do “aconselha a removedor de suas ações do norte-americano, o que fez ela funcionar em fazer em dezembro de dezembro021”; no entanto, o governo chinês não autorizou a entrada da companhia na Bolsa de Hong Kong até agora, e o valor da empresa só despenca.

A Tencent, a maior companhia tech da China e uma das maiores do mundo, passou por um escrutínio que um impediu de lançamento de aplicativos e jogos novos e atualizados os existentes por um bom tempo; desde então, a empresa e outros locais são agoradas a apresentarem atualizações ao governo, para aprovação e previsão prévia.

Como boa parte da China também inclui produtos, serviços e jogos apreciados por jovens adultos e de idade, o governo de início da China também paralelamente, para combater o vício de vícios digitais em seus cidadãos. A norma é forçar todo o mundo a se realinhar com o Partido, em que todos não funcionam pela grandeza do Estado e em proveito próprio.

E isso também vale para as crianças e adolescentes, já que eles têm a obrigação moral, segundo o Estado, de estudar muito em prol do país.

Troque o pai pelo premiê Xi Jinping e esquete continua fidedigna, mas divago.

O CAC, órgão governamental que regula a internet da China (resumindo, o censor), já imposto regras duríssimas no que diz respeito ao acesso a jogos online por menores, que só podem jogar 3 horas por semana, apenas nas sextas-feiras, sábados, domingos e feriados, e em uma janela fixa, das 20:00 às 21:00.

Os pais a obrigatoriedade não obrigam as penas diversas, incluindo os pequenos e obrigatórios burlem as diversas, incluindo a obrigação redução do crédito socialalgo que causa terrores em todo cidadão chinês.

No entanto, essas mesmas regras são reconhecidas como “brancas” e agora apresentadas a novas medidas, expandindo uma série de produtos e serviços por menores.

Um “modo jovem”, que identifica usuários, mantém o ambiente “limpo” (leia-se livre de opiniões subversivas), e que restringe seu uso por menores, será imposto a plataformas de jogos online, redes sociais, plataformas de vídeo-on -demanda e serviços de streaming de vídeo e música.

Todos terão que fazer por onde para garantir que o conteúdo de seus produtos e serviços seja “seguro”, e que menores de 18 anos tenham um limite de uso não determinado, mas que provavelmente é muito semelhante aos jogos online 202.

Garotos jogam Honor of Kings, jogo mobile distribuído pela Tencent, durante evento em Shopping Center na China (Crédito: Reuters)

Garotos jogam Honra dos Reisjogo mobile distribuído pela Tencent, durante evento em Shopping Center na China (Crédito: Reuters)

Provedores de internet ficam para solicitar que menores de pesquisas de uso ou participar de campanhas de captação de recursos online, como dar em dinheiro para pessoas de criadores de conteúdo, ou através de canais de streamers, por exemplo.

Eles também limitam o tempo de conexão de crianças e adolescentes, e os limites de gastos em compras online, sendo um limite diário geral, o outro que estipula um valor máximo para compras únicas.

Os fabricantes de dispositivos de celulares entraram na roda: empresas de celulares e computadores de empresas precisam ou produtos com aplicativos de controle de acesso pré-instalados, ou permitir que os pais também possam adicioná-los manualmente e de maneira simples, sem que os jovens pode contorná-los.

No mais, o governo continua de olho no uso de exagero de jogos e internet também por adultos, não que os considerados suspeitos são apresentados a clínicas especiais de tratamento, campos de reeducação ideológicaonde são acessórios chineses a treinamento militar pesado e readequado aos valores do Partido Comunista.

Embora os maiores não sejam atendidos à mesma idade, os jovens, os que são de acesso da mesma idade, considerados prejudiciais ao país por não serem produzidos, logo, a dose também a ser atendida é realinhamento social.

E claro, quem fala online o que não deve receber invariavelmente a visita das autoridades chinesas; casos de usuários armazenados por postagens difamatórias são comuns.

Policiais checam documentos em lan house na cidade de Zaozhuang;  oficiais costumam deter quem usa a internet para criticar a polícia e/ou o governo chinês (Crédito: Ji Zhe/Imaginechina/AP Images)

Policiais checam documentos em lan house na cidade de Zaozhuang; oficiais costumam deter quem usa a internet para criticar a polícia e/ou o governo chinês (Crédito: Ji Zhe/Imaginechina/AP Images)

As empresas que possuem plataformas de áudio e vídeo já se adequam às novas normas. Serviços e serviços de vídeo, Bi, DouyinTikTok, WeChat, entre eles contam com um menor “modo de acesso como outros, TensIcent, que limitam o tempo de acesso de várias outras, tencionam que os novos tempos de acesso como outros, sejam novos, que possam ser usados ​​como novos, que sejam novos” depois das 22:00, barrando o envio de gorjetas a influenciadores streamers, ou exibindo apenas conteúdos educativos.

Vale lembrar que além das restrições e restrições, é preciso lembrar que o governo chinês proibiu menores de 16 anos de realizarem transmitido ao vivo, e impôs uma série de normas a desenvolvimento de sexualidade, moralidade, que deve observar valores históricos e desenvolvimento cultural e religião de sexualidade, moralidade em seus títulos.

Basicamente, jogos desenvolvidos por estúdios não abusam de designs esquentemente masculinos em personagens, e os que devem ser roupas femininas com aparência masculina viril, ao invés de chineses serem eróginos e/ou afeminados.

Um dos jogos que caiu das novas regras foi Impacto Genshin, principalmente por ser muito popular e lucrativo. Em acordo com a legislação, as personagens Jean, Amber, Rosaria e Mona tiveram suas roupas alteradas no servidor chinês, para versões mais comportadas, sem decotes, marcações sugestivas, excesso de pele à mostra e meias-arrastão.

Enquanto a China as roupas originais foram feitas como novas do jogo, nos demais servidores foram dadas aos jogadores, trajetórias novas aos jogadores; no entanto, as coisas no jogo daqui por diante seguirão o padrão chinês, com as personagens usando os trajes recentes e mais comportadosindependente da escolha do jogador e onde ele está no mundo.

Não obstante, o personagem Venti foi nominalmente pelo governo chinês, como sendo “problemático“.

Roupas novas vs. antigas de Jean, Amber, Rosaria e Mona em Genshin Impact (Crédito: Reprodução/miHoYo)

Roupas novas vs. antigas de Jean, Amber, Rosaria e Mona em Impacto Genshin (Crédito: Reprodução/miHoYo)

Outros jogos, como Pista Azur e Linha de frente femininaambos gacha games mobile com temática de navios da 2ª Guerra Mundial caracterizados como garotas, chegaram a ter personagens e designs sugestivos demais (para os padrões do censor) Removidos na China, não pode ser mais adquirido pelos jogadores; quem já os tinha antes da mudança poderia manter-los, entretanto.

De qualquer forma, como novas regras de acesso à internet por menores de 18 anos abertos para consulta pública pelos chineses até o dia 13 de abril de 2022; depois disso, a China terá acesso a uma compra pública do pacote se a gigantes tech da, ao perderem os consumidores.

Fonte: Correio matinal do Sul da China

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here