Tribunal mulher russa por protesto ao vivo contra guerra na televisão – Money Times

0
47

O cartaz, em inglês e russo, dizia: “SEM GUERRA. Pare a guerra. Não acredito em propaganda. Estão mentindo para você aqui” (Imagem: Canal Um/via REUTERS)

Uma mulher russa que denunciou a guerra na Ucrânia durante um boletim de notícias ao vivo na televisão estatal foi multada em 30.000 rublos (280 dólares) nesta terça-feira, afirmou um tribunal, após o Kremlin denunciar seu ato de protesto como “vandalismo”.

Marina Ovsyannikova, funcionária do Channel One, foi considerada culpada de desrespeitar leis de protestos, afirmou o tribunal. Não ficou claro outras opções e mais ses ela confirmada. Seu advogado não estava disponível para comentários em um primeiro momento.

Ovsyannikova realizou um ato de dissidência na segunda-feira ao segurar um cartaz anti-guerra atrás da apresentação que teve a notícia como notícia no Canal One e dissemina frases que condenam a invasão da Rússia à Ucrânia em 24 de fevereiro.

O cartaz, em inglês e russo, dizia: “SEM GUERRA. Pare a guerra. Não acredito em propaganda. Estão mentindo para você aqui”.

A TV estatal, que carrega a narrativa do Kremlin às moradias russas em 11 períodos, retrata a invasão como uma “operação militar especial”, passando por cima de crises alemãs, danos às cidades e número de mortos cada vez maior.

Após a audiência judicial, Ovnikova disse a repórteres que exausta, que havia sido interrogado por 14 horas, sem permissão para conversar com seus parentes, e havia recebido ajuda legal. Ela disse que descansou antes de fazer mais comentários.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here