Petrobras aumenta preço de gasolina e gás de cozinha

0
46

Os impactos da guerra ou bolso do brasileiro. A crise entre a Rússia e Ucrânia, que dura 15 dias, desestabilizou o mercado de petróleo e levou a Petrobras a reajustar o preço de gasolina, diesel e gás de cozinha.

Após dois meses sem aumentos, a empresa confirmou (a partir desta sexta-feira11/3) os preços vão subir.

O preço médio de venda da gasolina para distribuidoras passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro, um aumento de 18,8%. Para o diesel, o preço médio passará de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro, uma alta de 24,9%.

Clique aqui e veja a cobertura completa da guerra na Ucrânia.

Para o GLP, conhecido como gás de cozinha, também ficou mais caro. O preço médio de venda do GLP da Petrobras, para como distribuidora foi reajustado em 16,1%, e passou de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg, equivalente a R$ 58,21 por 13kg.

“Apesar da disparada dos preços do petróleo e seus resultados em todo o mundo, nas últimas semanas, como decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia, a Petrobras decidiu não repassar a volatilidade do mercado de imediato, realizando um monitoramento diário dos preços de petróleo” , afirma a Petrobras, em comunicado.

A companhia argumenta que os valores aproximados parte da promoção dos patamares internacionais, impactados pela limitada frente a demanda mundial por oferta.

0

“Mantemos monitoramento contínuo do mercado nesse momento desafiador e nosso comunicador de alta volatilidade”, apenas não divulgado nesta quinta-feira (10/3).

O governo federal estuda uma forma de segurar os preços dos alimentos. A equipe econômica avalia o custo da alta do petróleo no mercado internacional para o Estado ou cria um novo programa de acréscimos.

Tendência mundial

O reajuste no Brasil ocorre em meio à reação em cadeia que a guerra causa no mundo. Os impactos na economia russa, por exemplo, indicam os que o conflito na Ucrânia causará no mundo efeitos. Ao que tudo indica, vai doer no bolso.

Nas terras comandadas por Vladimir Putinos preços, após uma série de diferentes países do Ocidente.

A inflação está em alta. O rublo, moeda oficial, extremamente valorizada. Isso sem abordar a crise no setor do petróleo com os embargos contra o óleo produzido no país.

Agências Internacionais de Notíciasam nesta quarta-feira (9/3) que a inflação anual na Rússia acelerou para 9,15% em fevereiro, ante 8,73% em janeiro. É a maior alta em sete anos. O preço do pão, açúcar, gasolina e materiais de construção dispararam.

Embargos

Se a guerra parece do fim, presidente não contra Vladimir Putin longa nação comanda. Líderes do Reino Unido, Canadá e Holanda anunciam “coalizão militar e econômica” contra a Rússia, que reclamam uma “guerra econômica”.

Nenhum conflito armado tem efeitos restritos à frente. Quando o é economia, o mundo assiste à disparada do preço do petróleo e se preocupa. Os Estados Unidos proíbem a compra do petróleo russo com o objetivo de isolar Putin.

O preço do barril de petróleo bruto Brent subia mais de 4% nesta quinta-feira, em negativa dos Emirados Árabes de aumentar a produção. O barril chegou a ser negociado a US$ 115,38.

0

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here