Como um disco de vinil funciona?

0
76

Quando pensamos em música não associamos a Thomas Edison. Mas o que o vinil eo inventor norte-americano têm em comum? Em 1877, por exemplo, o som é uma vibração de partículas através de um meio que se propaga, como as ondas desenvolvidas, ele uma técnica desenvolvida pode ser, por vezes, originada. Como resultado, surgiu o fonógrafo. Ele foi o primeiro aparelho a usar uma agulha e um amplificador para um som.

Na década de 1940, depois de anos, o disco de vinil nasceu com quase uma década de sua mesma técnica que a sua antecessor. Hoje, um música é uma das formas de arte mais difundidas do mundo. Tanto que é basicamente impossível imaginar um mundo em que não existe músicas.

Contudo, mesmo que a maior parte das pessoas escute música todos os dias, existem formas variadas de escutá-la. Dentre elas, o disco de vinil. E você já está funcionando como o disco de vinil?

Vinil

Aplicativos Amino

Primeiro, para que um disco de vinil produzido é preciso várias etapas. A primeira delas é a gravação da música feita em estúdio para ser analogicamente em fita, ou digitalmente em HD. Depois disso na fábrica de vinhos, uma máquina grava esse conteúdo em um disco de alumínio polido, revestido com uma resina chamada laca. Essa “gravação” faz ranhuras nesse material.

Essas bolsas, na realidade, são ondas sonoras impressas. A priori, pode parecer estranho que uma música toda caiba em uma única onda. Contudo, uma impressão de duas ondas separadas que se complementam é mais comum. Elas são chamadas de estéreo. Como ranhuras vistas no vinil são em V, cada onda é um lado.

Depois disso, o disco de alumínio é banhado com prata e para formar uma camada metálica fica separada do disco original. Essa camada se chama máster metálico. Ela funciona como um molde para produzir discos de vinil em escala industrial.

Para isso, ele é colocado em máquinas que impliquem uma força de 100 toneladas sobre discos de PVC derretido, gravando os vinis. Isso leva menos de 30 segundos para ser feito.

Funcionamento

Tecmundo

Com o vinil em mãos, é preciso de um toca discos, também chamado de vitrola, para reproduzi-lo. Ela tem uma base com um prato circular e um pino no centro para segurar o vinil. Essa base gira através de uma correia propulsora e um motor elétrico que faz o disco rodar em sentido horário.

A agulha que se coloca em cima do vinil é feita de um material resistente, podendo ser safira ou diamante, por exemplo. Ela tem o formato de um cone e é ela que “lê” as ranhuras no vinil.

Conforme o vinil, a agulha vai de acordo com as pontas da agulha e vibrando com o relevo agulhado. Nisso, como vibrações pela agulha vão até a cápsula fonocaptora, na ponta do braço que a segura.

Música

Revista Pimenta

Nesse local existe um imã e um bobinado. Assim, quando as vibrações fazem o ímã se mover, elas interferem no campo magnético gerado por ele, transformando a energia mecânica nos sistemas elétricos, que passam pela bobina e percorrem pelos longos do braço.

Por fim, quando um música vai sair no altofalante o processo é o contrário. Ou seja, o sinal elétrico passa pela bobina em corrente alternada, gerando um campo magnético que é atraído e repelido pelo ímã muitas vezes por segundo.

Como resultado, o movimento faz com que o diafragma, uma estrutura côncava de plástico ou papel, vibração. Por sua vez, ele faz vibrar o ar e cria as ondas de som. Assim o vinil funciona.

Fonte: Superinteressante

Imagens: Aplicativos Amino, Revista Pimenta, Tecmundo,

Esse conteúdo Como um disco de vinil funciona? foi criado pelo site Fatos Desconhecidos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here