Criatura com jeito de cobra e dentes afiados é encontrada no litoral de SP

Uma criatura Bastante “misteriosa” foi encontrada na Praia da Trincheira, em Ilha Comprida, litoral de São Paulo, na manhã da última terça-feira (1).

O animal foi localizado na faixa de areia pela fotógrafa Monica Novaes, que fez registro um do bicho e publicou em suas redes sociais.

publicidade

Intrigada com o suposto “monstro do mar” de quase dois metros de comprimento, jeitão de cobra e dentes afiados intrigaram a fotógrafa, que tratou de investigar o que seria aquele animal.

“A dúvida esquisitão aí curiosidade por aqui e, na dúvida de planta, se sabe aos biólogos saber se a foto desse bichos é conhecida como uma MOREIA ou uma EN. Vários biólogos seguidores no, Vários obrigados!”, escreveu Monica Instagram.

E, sim, ela teve uma resposta, que foi devidamente postada junto com a imagem da criatura. “A principal característica que difere as duas espécies é a de que a Moreia não possui barbatana, diferente das enguias.
Então está resolvido o mistério: essa é uma bela de uma moreia!”, disse.

Leia mais:

Moreia: a serpente das éguas

No texto, a fotógrafa ainda deu mais detalhes sobre o animal (de um modo “sincerão”, diga-se de passagem). “A moreia é um peixe feio, isso não se pode negar. Ela tem o corpo longo e cilíndrico que lembra uma serpente e uma boca cheia de dentes que dá à espécie uma assustadora. No entanto, seu sabor pode surpreender quem decidir experimentar esse estranho ser dos mares”, contorna.

A fotógrafa continuou seu relato dizendo que a moreia é conhecida como caramuru pelos índios Tupinambá. Além disso, também é chamada de serpente dos mares por causa do seu formato. “Apesar de parecer uma cobra, a moreia é da mesma família da enguia. A maior chega a 4 metros de cumprimento. É um peixe sem escamas e sem couro. Sua pele é ajustada por núcleos que servem de camuflagem”, acrescentou.

Segundo Monica, os animais podem estar na superfície, mas também habitam as profundezas dos oceanos. “Em níveis mais profundos, costumam ficar escondidos em cavernas, nas quais passam o dia ‘dormindo’. Quando na superfície, fica com a cabeça de fora e a boca aberta com os dentes à mostra. Para quem visão é produto a”, observe a visão.

Por fim, ainda fez um alerta. “Como as moreias são peixes elétricos, elas choque. Isso acontece porque os seus órgãos são modificados que os animais são responsáveis ​​pelos impulsores elétricos chamados eletrócitos. Apesar das poucas vistas, as moreias são muito comuns aqui no nosso litoral”, completou.

Já assistu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!


Publicado

em

por

Tags:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *