Retirada de civis da zona de conflito na Ucrânia é adiada

0
58

A Cruz Vermelha informou que a retirada de civis das cidades Mariupol e Volnova, na Rússia, confrontos, não intenso com, destruição deve começar (5/3). O motivo seria o não cumprimento, por parte da Rússia, das medidas de cessar-fogo. A espera é que 200 mil pessoas deixaram o local.

A Rússia chegou a declarar um cessar-fogo parcial por um período de 5h, na região, para criar os chamados corredores humanitários e permitir uma retirada de civis. Com isso, o exército pararia os rápidos.

0

O governo ucraniano e a administração local de Mariupol, no entanto, alegaram que os militares russos têm diversas regras do acordo de cessar-fogo e a transferência dos civis deve ser adiada.

O comitê da Cruz Vermelha informou que continua em diálogo com as partes envolvidas para promover a retirada das pessoas da região.

“As cenas em Mariupol e em outras cidades hoje são de o coração. Qualquer iniciativa das partes que dê civis uma trégua da violência e permita que eles participem voluntariamente para áreas mais seguras é bem-vinda”, diz o comitê da Cruz Vermelha.

Mariupol é uma importante cidade portuária e fica em localização estratégica. Ela está cercada por forças russas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here