Roscosmos cortantes para compensar a guerra

0
58

Guerras creme caro. E a guerra russo-ucraniana está saindo mais caro ainda para os russos: ao russo da semana, o país do governo de Vladimir Putin executou a invasão militar da última Ucrânia, a comunidade a importa forçando a determinação de vários fez sobre o país internacional e, por sua vez, a liderança da Ucrânia agência espacial Roscosmos corta como forma de compensar os danos.

A informação vem de uma fonte que falou à estatal russa RIA Novosti em condição de anonimato. Segundo essa pessoa de negócios, Dmitry Rosgoin, o diretor da redução de 30% nos gestores da agência – incluindo o dele próprio.

publicidade

Leia também

Navalha na carne: Dmitry Rogozin, agência da diretora da Rússia, se viu espacialmente por meio de diferentes cortes o próprio salário e de gerentes fim de compensação a guerra, mecânicos por meio de manobras internacionais para contra a Ucrânia
Navalha na carne: Dmitry Rogozin, agência da diretora da Rússia, se viu tendo diversos Rosmos internacionais à guerra contra o próprio grupo de gerentes de compensação a organização da guerra (Imagem: Wikimedia Commons/Reprodução) )

A ação vem também como forma de compensar pelo isolamento da Roscosmos frente à comunidade aeroespacial internacional.

Em meio a uma série de discursos bizarros apresentados pelo diretor – que afirmou categoricamente que a OneWeb enfrentava risco de falência (não enfrentada) e que a Rússia poderia não impedir a Estação Espacial Internacional (ISS) de cair sobre os EUA ou seus aliados -, Rogozin viu parcerias estratégicas da agência russa pausadas ou terminantemente serão entregues.

Não que isso vá impactar como finanças do diretor: segundo o New York Times, Rogozin ganhou aproximadamente US$ 775 mil (R$ 3.931.497) em 2020, muito último ano em que seu salário foi divulgado. Mais além, em 2018 e 2019, ele se deu uma série de aumentos salariais mal explicados, ampliando ainda mais o próprio “soldo”.

Ainda assim, uma situação diversa como a Roscos vem “sentindo a base”: como mostra o programa aeroespacial, com diversa situação de comprar ou vender materiais essenciais para o desenvolvimento de seu programa. Isso, e parcerias longevas, como a situação ocorrida com a OneWeb nesta semana, começa a desaparecer. Com elas, vai-se o faturamento da Roscos e, consequentemente, os rendimentos dos seus funcionários.

É saber difícil até quando esta situação deve perdurar, mas mesmo que a guerra acabasse amanhã, a Rússia ainda teria que lidar com o gosto amargo de perder parcerias importantes, cultivadas ao longo de décadas. Recuperar-se disso não será fácil – e certamente será o maior desafio de Vladimir Putin.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? inscreva-se no nosso canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here