Novata Rivian tem pretensões de dominar 10% das vendas de carros elétricos até 2030

0
38

A Rivian planeja construir, até 2030um portfólio que permita à empresa ter 10% das vendas globais no mercado de carros elétricos. A ousada declaração foi dada pelo CEO RJ Scaringe durante a conferência da Wolfe Research na última quinta-feira (24).

“Estamos progredindo”, disse o executivo, sobre a confiança para produzir mais veículos neste ano. “Uma planta [em Normal, no estado do Illinois] está a gostar bem.”

publicidade

No ano passado, produziu 1.055 unidades, ficando a meta de 1.200 devido a uma cadeia de suprimentos. Sobre a questão, a crise de semicondutores, na visão de Scaringe, ainda é o principal entrave para o sucesso da startup californiana.

Antes, o executivo também havia atrelado os desafios de produção à pandemia de Covid-19 e problemas de curto prazo, como a construção de módulos de bateria elétrica. Ao menos no último aspecto, em comparação, Scaringe afirma que a Rivian conseguiu chipsets em peças certas mais fáceis de obter, o que deve acelerar a produção.

Segundo a Bloomberg, a Rivian ainda aumentou a produção para 200 veículos semanais — antes da era de 50 —, além de uma linha de montagem especialmente dedicada à fabricação das vans da Amazon. Neste sentido, vale lembrar que a empresa fundada por Jeff Bezos possui 20% de participação na startup americana e espera a fabricação de 100 mil furgões elétricos de entrega até 2025.

Produção interna de células de bateria e nova fábrica

Ainda na quinta-feira (24), Scaringe falou sobre os planos de produzir como células de bateria internamente —, como baterias da Rivian são fornecidas pela Samsung SDI. A linha-piloto provavelmente será montada na Coreia do Sul. “Não é uma escolha, é uma exigência”, disse o executivo, sobre a produção das células.

A Rivian planeja ainda ampliar suas vendas com a construção de uma segunda fábrica em Rutledge (Geórgia), sul dos Estados Unidos. No entanto, como as obras da planta têm sido alvo de críticas da comunidade local, temem que a instalação da fábrica comprometa a vida das pessoas no condado, em geral as pessoas aposentadas.

“É uma população familiar assentada”, reclama JoEllen Artz, uma das moradores que foram a Rutledge nos últimos 20 anos. “Há menos de 20 mil pessoas em nosso município. Se eles contratarem 7.500 pessoas, isso será como trazer diariamente um terço da população do nosso condado.”

As ambições da Rivian, porém, vão longe e a startup pensa em investir US$ 5 bilhões (cerca de R$ 26 bi) para produzir cerca de 400 mil veículos por ano a partir de 2024. Só assim pode ser para cumprir as expectativas da empresa- mãe Amazônia.

Crédito da imagem principal: Jarlat Maletych/Shutterstock

Leia também:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? inscreva-se no nosso canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here