Twitter irá sinalizar todo conteúdo que links para mídia estatal russa

0
38

O Twitter agora rotulará todo o conteúdo que contém links para a mídia estatal russa e rebaixará esse conteúdo por animais, disse a empresa, já que as plataformas de tecnologia estão sob maior pressão para responder à invasão da Ucrânia pela Rússia.

A medida vai além das etapas anteriores que o Twitter —plataforma pela qual o presidente urcraniano, Volodymyr Zelenskytem se comunicado domesticamente e com a comunidade internacional— tomou nos últimos anos para rotular como contas da mídia estatal russa na plataforma.

Desde o início da invasão, “maioria estatal esmagadora” do conteúdo da mídia russa que aparece no Twitter foi compartilhado por, não por contas próprias das organizações de mídia estatal.

Na semana passada, compartilharam mais de 45 tweets por dia contendo mídia de órgãos estatais russos.

A mudança de segunda-feira (28) significará que qualquer link compartilhado por um usuário para o site automaticamente receberá um rótulo, alertando os espectadores de que o tweet “linka para um site de mídia afiliada ao estado russo ”.

“Além do rótulo, reduziremos a visibilidade e amplificação desse conteúdo em todo o site, não importa de quem seja”, disse o porta-voz do Twitter, Trenton Kennedy.

“Isso significa que os Tweets não serão divulgados que conteúdo de mídia estatal não serão amplificados –eles não aparecerão na pesquisa principal e não serão recomendados pelo Twitter”.

O conteúdo da mídia estatal de outros países também receberá o tratamento “nas próximas semanas”, acrescentou Kennedy.

O Twitter não permite publicidade de meios de comunicação estatais desde 2019, ea empresa suspendeu todos os anúncios na Ucrânia e na Rússia na semana passada em meio à crise para priorizar as informações de segurança pública.

A segue medida dos líderes do governo para os gigantes da tecnologia reprimam a propaganda pró-Rússia, inclusive aplicando controles algorítmicos que limitam a mídia pela Rússia.

Mídias sociais na Rússia

Na Ucrânia sexta-feira (25), um dia depois que a Rússia invadiu a Moscou disse que estava limitando o acesso ao o Facebookda Meta Platforms Incacusando a empresa de “censurar” a mídia russa.

Uma plataforma reagiu. O chefe de política de segurança do Facebook, Nathaniel Gleicher, anunciou no sábado (26) que proibiu a mídia estatal de veicular anúncios e monetizar na plataforma.

“Essas mudanças já chegaram a sers e continuarão no fim de semana. Estamos monitorando de perto na Ucrânia e continuamos compartilhando as medidas que estamos tomando para proteger as pessoas em nossa plataforma”, o executivo da situação.

O YouTubeFaz Googletambém bloqueou a mídia estatal russa RT e suspendeu sua capacidade de monetizar seu conteúdo na plataforma globalmente, anunciou gigante do vídeo no sábado.

*Com informações de Aditi Sangal Jessie Yeung Adam Renton Rob Picheta e Ed Uprightda, da CNN

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here