Setor espera para este ano adesão do iFood ao open supply

0
43

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) espera para este ano a adesão do iFood ao sistema de entrega aberta desenvolvido pela entidade. The most important para o projeto, a empresa detém 80% do mercado de entrega de comidas.

O open supply permite que todos os participantes do mercado de alimentação interajam em uma plataforma única. Quando um restaurante mudar o seu cardápio, por exemplo, fará isso em apenas um lugar, e não em vários, como acontece hoje.

O sistema também contribui para a concorrência no setor porque tende a facilitar a entrada de novas empresas ou a entrada das que já existem. Por isso, o iFood teria resistências em endossar o projeto. É aí que entra a pressão que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) está exercendo na empresa.

A autoridade antitruste investiga possíveis práticas anticorrenciais da Ifood e já determinou que uma companhia parasse incluir cláusulas de novos contratos exclusivos. Desde então, um Uber Eats anunciou sua saída do mercado brasileiro.

Em seguida, a Rap pediu ao Cade para que fez o iFood a acabar com a única já firmada em contratos existentes. O tema está em análise no colegiado.

É com esse pano de fundo que a Abrasel espera a adesão ao iFood. Seria uma forma de empresa mostrar à autoridade antitruste que não tem agido para o mercado de entrega.

O iFood “até o momento, não há nenhuma decisão por parte do iFood sobre aderência à plataforma aberta”. A empresa ingressou no Conselho de Governança do Open Supply em setembro do ano passado, após o convite da Abrasel.

“Como membro do Conselho de Governança, acompanhado dos trabalhos dos órgãos e, inclusive, contribuído com a plataforma financeiramente para o desenvolvimento da aberta, ainda em construção”, acrescentou a empresa.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e não Instagram para não perder nada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here