Putin considera interromper a civis em conversa com Macron

0
44

O presidente da França, Emmanuel Macronconversas por telefone, nesta segunda-feira (28/2), com os presidentes da Ucrânia, Volodymyr Zelenskye da Rússia, Vladimir Putin. Os países vivem conflito após tropas militares russas invadirem o território ucraniano e iniciarem uma série de bombardeios, que já duram nos últimos cinco dias.

Pelas redes sociais, Macron afirmou que as conversas com Zelensky “são constantes”. “Quero saudar seu senso de responsabilidade”, enfatizou. Segundo o mandatário da França, a pedido do presidente ucraniano, também telefonou para Putin.

0

“Ao presidente, reiterei a exigência da comunidade Putin cessar com a comunidade russa contra a Ucrânia e insisti na implementação de um internacional-fogo obrigatório”, disse.

Em comunicado no Twitter, o jornal narra ter solicitado ao governante russo que cessou os ataques para os serviços de infraestrutura civis e residências e que preservam os serviços de manutenção da infraestrutura ucranianos, incluindo a manutenção da segurança das estradas, que nos últimos dias têm a dos refugiados dos refugiados território em guerra.

De acordo com a imprensa francesa, Putin e Macron conversaram por 90 minutos. Na ligação, o presidente russo não foi positivamente para um sinal de cessação do fogo e reiterou que a medida “só será possível se os interesses legítimos da segurança da Rússia forem incondicionalmente levados em consideração”.

O titular do Kremilin, contudo, teria se comprometido a considerar a possibilidade de interromper as ações militares em áreas civis.

Ataques seguem

A Ucrânia vive o quinto dia de bombardeio. Kiev, capital e coração do poder, e Kharkiv, segunda maior cidade ucraniana, estão sob distinctiveness bombardeio.

A Bielorrússia também fez ataques à Ucrânia e cedeu a fronteira para a invasão russa. Apesar da investida, o governo bielo-russo garantiu que não terá ação militar durante a reunião.

“Podem se sentir completamente seguros”, o ministro bielorrusso das Relações Exteriores, Vladimir Makei, ao receber comitivas.

A agência serveucraniana se deslocou em dois helicópteros russos, reportado pela Novasti conforme. Na manhã desta segunda-feira, o Ministério das Relações Exteriores da Bielorússia publicou uma foto da sala para as primeiras horas, anunciando que o native estava preparado.

A russa russa, chefiada por Vladimir Medinsky, assessor do presidente Vladimir Putin e ex-ministro da Cultura, chegou a Gomel, leste da Bielorrussia, sábado (26/2).

No domingo (27/2), a tensão foi elevada ao extremo após Putin colocar “tóxicos em alerta“. Horas depois um assessor do ministro do Internal da Ucrânia disse que as ameaças começaram, mesmo sob ameaça.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here