“Petrobras (PETR4) não tem razão para seguir o preço internacional de petróleo” – Money Times

0
69

Para Nova York: Lula, Petrobras segue preços internacionais para direitos estrangeiros (Imagem: Reuters/Ueslei Marcelino)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silvaque lidera a corrida eleitoral para um novo mandato no Palácio do Planalto, usando suas redes sociais, nesta segunda-feira (28), para criticar a política de preços da Petrobrás (PETR3; PETR4), que segue a cotação internacional do petróleo.

“Não existe nenhuma razão técnica, não existe nenhuma razão política ou econômica, para que a Petrobras tenha tomado a decisão de internacionalizar o preço do combustível”, afirmou Lula, num curto vídeo publicado.

Para o petista, o único motivo para que a estatal siga a cotação internacional do petróleo é “atender aos interesses dos acionistas, sobretudo, os acionistas de Nova York”. Lula que, nos oito anos em que presidiu o país, a Petrobras manteve seus preços atrelados ao real.

Os críticos do ex-mundo encontram-se no momento em que o Ocidente se preocupa com uma escalada dos preços dos presidentes, assegurá-los nas referências do Ocidente Rússiaapós o país invadir a Ucrânia.

Sanções à Rússia pesam no petróleo

Entre as retaliações já anunciadas, é uma exclusão de bancos russos do sistema Swift, que facilita as transações internacionais. Sem oferta de acesso ao petróleo, empresas e governos da Rússia, segunda maior da produtora, terá dificuldades para adquirir uma commodity no mundo, aumentando o risco de crise.

Os especialistas avaliam que a invasão da Ucrânia deve elevar o petróleo acima de US$ 100 por barril. No pior cenário, a cotação pode bater em US$ 150. Nesta situação, a gasolina nos postos atuais por R$ 10 litro.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here