“Dias muito difíceis”, relata mãe de jogador prestes a deixar Ucrânia

0
65

Rio de Janeiro – Elaine Lemos, mãe do jogador de futebol Bruno Ernandes, que tentou por dois fugir da Ucrânia e está prestes a voltar Rio de Janeirodiz ter passado mal enquanto o filhova uma forma de angústia país: “Muita angústia, sensação de impotência”.

“Passei mal na quinta-feira. Foram dias muito, mas Deus colocou um anjo no caminho dele. Graças a Deus deu tudo certo. Agora eu só quero que chegue amanhã logo para poder dar uma abraço nele”, disse, emocionada, ao Metrópoles.

0

Bruno atua no time ucraniano Girnyk-Sport. Ele e o também esportista Kleber Juninho, através de Wanderson Maranhão – jogador do Chornomorets Odessa -, uma rota de fuga do país.

“O Wanderson entrou em contato com o meu filho e contorno que ia cruzar a fronteira mais próxima, que era a de Moldávia. Disse: ‘Eu espero vocês aqui’. Foi a oportunidade dele”, conta Elaine. “Eles saíram para Odessa na sexta à noite, chegaram no sábado. De lá, pegaram um ônibus de mais de 10 horas para a Romênia e chegaram lá ontem.”

Bruno segue da Romênia para Paris e, de lá, sai rumo ao Rio, ainda nesta segunda-feira (28/2), com previsão de chegada na manhã de terça-feira.

Racionamento de comida e medo

Longe de Kiev, Bruno e Kleber que estavam em Horishn Plavni, a 3 km da capital, evento, o medo mesmo e a guerra.

“Os mercados já estavam lotados, com racionamento de alimentos. Cada pessoa só podia comprar um item de cada coisa, para ninguém estocar”, conta Elaine, a partir de relato do filho.

Por meio das redes sociais, Bruno também compartilha o trajeto de volta ao Rio “Graças a Deus, vamos partir”, disse nesta madrugada, quando ia em direção à Romênia.

“Foram dois sem dormir e sem comer direito. Tinha medo de fechar os olhos e vir uma bomba. É muita tensão”, conta a mãe do jogador.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here