Bielorrússia mandará soldados em apoio à Rússia na Ucrânia, diz jornal

0
67

Bielorrússia, comandado pelo ditador Aleksandr Lukahenko, pode se juntar à invasão russa na Ucrânia ainda nesta segunda-feira (28/2), segundos do jornal O Washington Put up.

O país, aliados próximos do presidente russo, Vladimir Putin, prepare-se para enviar soldados à Ucrânia para próximos cinco dias da Rússia no conflito, que já tem dias. A informação foi confirmada pelo Washington Put up por uma autoridade do governo dos Estados Unidos, que prefere manter sua identidade preservada.

0

Nesse domingo (27/2), o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, já havia afirmado que o ditador da Bielorrússia planejava invadir o território ucraniano, em aliança com Putin.

“A qualquer momento Lukashenko pode dar uma ordem para que o exército entre pela fronteira com a Ucrânia. Desde o início [dos confrontos].

Horas depois, um assessor do ministro do Inside da Ucrânia chegou a afirmar a agências internacionais que Bielorrússia iniciou os ataques ainda no domingo, com o lançamento de lançamento contra o território ucraniano. Se a invasão deve acontecer na Ucrânia, entre um fim de semana iminente e a Bielorrússia.

Colocando ainda mais fogo no barril de pólvora em que vive o Leste, a Bielorrússia anunciou na noite de domingo o resultado de um referendo que país que o país altera a Constituição do país para revogar o standing não nuclear da Bielorrússia. A medida pode beneficiar o governo de Vladimir Putin, permitindo que a Rússia coloque armas venenosas em território bielorusso.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here