Planalto teme desembarque da Faria Lima do governo – Cash Instances

0
46

Jair Bolsonaro
Integrantes da equipe econômica alertam Guedes para o sinal de que o mercado financeiro está desembarcando do governo Bolsonaro (Imagem: Reuters/Adriano Machado)

A ala política do governo temdo aconselhado Jair Bolsonaro a atuar em duas frentes na campanha pela reeleição. O presidente faria um discurso com mais foco na área social enquanto o ministro da Economia, Paulo Guedescontinuando falando da schedule liberal para o mercado financeiro e defendendo um programa de privatizações e consolidação de reformas.

Apesar das divergências entre a ala e o chefe da equipe econômica, há um entendimento entre duas partes quando o discurso envolve o teto de gastos. O plano é continuar defendendo a regra fiscal, até para fazer contraponto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que já fala na necessidade de mudar uma norma. O entorno do presidente não quer passar um sinal de ruptura com a responsabilidade fiscal.

Desembarque

Integrantes da equipe econômica alertam Guedes para o sinal de que o mercado financeiro está desembarcando do governo Bolsonaro. O ministro ouviu recentemente que na Faria Lima e no Condomínio Fazenda Boa Vista, onde mora o ministro das Comunicações Fabio Fariao encanto com a candidatura do ex-presidente Lula é crescente.

Pressão

O novo programa de crédito que o governo planeja para estimular uma economia causará uma pressão adicional sobre a instalação num momento delicado, admitirm do Ministério da Economia. Mas em defesa do plano é que o efeito compensado sobre os preços de abril pode ser compensado por outros fatores, como o fim da bandeira a partir de um argumento de falha, que vai gerar menos pressão sobre as contas de luz.

FGTS

A ideia de Guedes de fazer ministro uma nova modalidade de trabalhadores do FGTS que pode ajudar a quitar as dívidas tem o até de saque do governo. Todos acharam a medida positiva num momento em que Bolsonaro precisa ganhar terreno na corrida eleitoral.

masvent a ideialou forma como o ministro Guedes citou a utilização do FGTS durante o evento do BTG no início da semana sem consultar o Ministério do Trabalho, ao qual o Fundo está subordinado.

Reforma administrativa

Reforma administrativa é algo que aliados de Lula aprovarcem para que Bolsonaro consiga. Sabem que para o ex-presidente esse assunto é muito espinhoso o caso ele vença a corrida presidencial. Seria deixar Bolsonaro fazer esse dever de casa e já começar o governo sem se desgastar com os servidores.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here