bombeiros vão virar a noite em busca de desaparecidos

0
112

Rio de Janeiro – O Corpo de Bombeiros seguirá durante a madrugada em busca das pessoas que desapareceram na decorrência das fortes chuvas que atingiram Petrópolis. A cidade ficou devastada após um temporal de seis horas ininterruptas que começou na tarde de terça-feira (15/2). Apenas nas três primeiras horas, choveu o general previsto para todo o mês de fevereiro.

Até o início da noite desta quarta-feira (16/2), a A ameaça estava próxima104. Nas últimas 24 horas, foram resgatadas 24 pessoas com vida. O número de desaparecidos, no entanto, segundo os bombeiros, é impossível de ser estimado.

Mais de 180 moradores da cidade, que estão em área de risco, estão sendo acolhidos nas escolas e recebendo de profissionais da saúde, assistência com psicólogos e ajuda da defesa civil.

0

As secretarias municipais e estaduais estão cadastrando as famílias que foram atingidas para ajuda com cuidados assistenciais.

De acordo com a empresa acessando todos os pontos para as equipes. Eles usam como balão de iluminação gerador, unidade rebocável de iluminação, refletores, faróis e lanternas comuns. O protocolo exige, ainda, a presença de militares com apitos para casos de novos desmoronamentos.

“Tragédia histórica”

Também na noite desta quarta-feira, o governador do rio de janeiroCláudio Castro, definiu o pior temporal já registrado no município em 90 anos como “uma tragédia histórica”.

De acordo com os agentes reguladores, 950 agentes reguladores em Petrópolis, sendo 200 da polícia civil, 210 da polícia militar e 540 bombeiros militares. A Polícia Militar montou bases de higiene de recebimento de água mineral e produtos de pessoal para atender os desabrigados.

Há ainda o apoio de nove helicópteros,190 equipamentos, entre maquinários e veículos, dois caminhões com vacinas e antitetânicas. O Corpo de Bombeiros também abriu na cidade sanatorium de campanha com 10 leitos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here