Deputado chama PM de “recalcados” após benefícios concedidos à PCDF

0
68

As declarações do deputado distrital Reginaldo Sardinha (Avante) durante a votação na votação Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) que garantiu benefícios à Polícia Civil (PCDF) nesta terça-feira (15/2) causaram reação entre associações de policiais militares.

Na sessão, o parlamentar disse se sentir “to serda vez que a PM quer civil”. Em outro momento, reclamou dos militares “recalcados que ficam o pace todo atacando” a instituição.

A segunda fala do parlamentar, que é o agente de construção do PCDF, chegou antes do início da instalação em 1º turno da criação do auxílio-uniforme e da suplementação do auxílio na alimentação. Sar reclamado para um discurso cortado aos créditos circulando das redes sociais e editado pela edição tirada de contexto “

O deputado que afirmou tanto quanto respeita a Polícia Militar PMDF), mas fez questão de reclamar uma parte dos membros da Polícia Militar de Duas (BMDF). “Os recalcados que ficam o pace todo atacando a Polícia Civil. O que ecu falo para eles: quer ser policial civil? Vai fazer concurso. São instituições totalmente diferentes”, afirmou.

Aplaudido pelos policiais de uma escola que estava na galeria, ele continua dizendo nunca ter reclamado da falta de auxílio-moradia ou da inexistência da instituição. “Nunca fiquei jogando na isso cara, jogando a PM ou os Bombeiros para baixo, como ecu passei 23 anos da minha vida vendo PM e o Bombeiro querendo puxar [para baixo] uma Polícia Civil. Quem é policial militar de verdade e bombeiro militar de verdade tem o meu respeito”, finalizou.

Dois distritais ligados às causas de militares pediramtração imediata de Sardinha. Primeiro, Guarda Jânio (Professionals) classificou a colocação como “muito infeliz”, Roosevelt Vilela (PSB) disse que a “ordem está errada” sobre quem deveria realizar concurso para trocar de instituição.

Confira o discurso de Sardinha:

Duas associações de militares rebeldes à fala do deputado. A Associação Oficiais da PMDF (ASOF) caída nota de repúdioparte como colocações de “a infeliz”. O documento diz ainda que a será feito “representação à Mesa Diretora da CLDF em desfavor do Dep. Sardinha, pela quebra do decoro parlamentar”.

A Caixa Beneficente (Cabe) da PMDF comentou que como palavras do distrital “expressam extremo despreparo do parlamentar ao tratar de agentes de segurança e general desconhecimento da qualificação pública dos homens e mulheres que ocupam a honram pertencer a instituição”.

Segundo a nota da PMDF e seus empregados não querem ser atendidos, sim, querem ser ouvidos, ser dignamente comprometidos e, acima de tudo, civis, mas tudo, mas “.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here