Corinthians mantm contato com treinadores com ajuda da tecnologia; rivais optaram por viajar

0
45

[ad_1]

É com ajuda da tecnologia que a diretoria do Corinthians busca um novo treinador há 14 dias. Tendo o próprio Duilio Monteiro Alves à frente das negociações, o clube manteve (e ainda mantém) conversas com alvos portugueses por meio de telefonemas, videoconferências e troca de mensagens.

A estratégia do presidente e sua diretoria (Roberto de Andrade, diretor, e Alessandro Nunes, gerente) está sendo diferente de alguns dirigentes rivais. Após uma conversa inicial por meio da web, os responsáveis pelo futebol de Flamengo, Palmeiras e Internacional, por exemplo, embarcaram em busca de um encontro presencial com seus alvos estrangeiros.

O vice-presidente Marcos Braz e o diretor-executivo Bruno Spindel foram os representantes do Flamengo em Portugal tendo como alvos Jorge Jesus, Carlos Carvalhal, Paulo Fonseca e Paulo Sousa na virada do ano. Após negativas, o último deu certo.

Alessandro Barcelos, presidente do Internacional, estava com passagem marcada para Portugal para tentar fechar com Paulo Sousa. Ao descobrir que o treinador estava com negociação avançada com o Flamengo, o dirigente do clube gaúcho abriu conversas com o uruguaio Alexander “Cacique” Medina. O fechamento da contratação – incluindo a foto do anúncio oficial -, aconteceu num resort da Argentina após um encontro com o treinador do Talleres.

Até mesmo o Palmeiras fez a busca por treinador de forma presencial. Antes de fechar com Abel Ferreira, o rival do Timão tentou a contratação de Miguel Ángel Ramírez. O diretor de futebol Anderson Barros e o vice-presidente Paulo Buosi viajaram ao Equador para tentar a liberação do profissional junto aos dirigentes do Independiente del Valle. A tentativa não deu certo e o português acabou sendo trazido.

Atlético Mineiro como o Corinthians

Os dirigentes do Atlético Mineiro, outro clube que briga por títulos no Brasil, manteve conversas virtuais em busca do substituto de Cuca. Jorge Jesus, mesmo com a ajuda de grandes empresários do futebol brasileiro, não acertou. As conversas por meio de videoconferências com Antonio Mohamed deram certo. A primeira entrevista do argentino na TV oficial do clube, inclusive, foi digital.

Os obstáculos do Timão

Como mostrado pelo portal Meu Timão, quatro são os principais obstáculos enfrentados pela diretoria: euro valorizado (acima de R$ 6); quantidade de profissionais que viriam juntos do treinador; concorrência de clubes europeus e árabes; e multas rescisórias em valores que poderiam onerar demais no futuro.

Enquanto a diretoria do Corinthians quebra a cabeça, Fernando Lázaro segue no banco de reservas. O chefe do Cifut, que virou auxiliar de Sylvinho, estará à frente da equipe pelo terceiro jogo consecutivo. Nesta quarta-feira, o Timão recebe o São Bernardo na Neo Química Enviornment, pela sexta rodada do Paulistão, às 21h30.

Veja mais em:
Dulio Monteiro Alves, Roberto de Andrade, Alessandro e Mercado da bola.

[ad_2]

Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here