Contestada por Bolsonaro, Corona Vac mantém proteção após seis meses da segunda dose

0
48

Contestada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), a vacina Corona Vac manteve a proteção contra o vírus da Covid-19 após seis meses da aplicação da segunda dose.

A sobre conclusão a vacina, produzido pela farmacêutica China Kexing, fez o estudo de estudo do feito do Butantan, realizado no município de Serrana interno paulista.

Segundo a análise, as taxas de uso específico para se defender da infecção contra o SARS-CoV-2 em todas as faixas etárias se mantêm acima de 99%. Além disso, uma dose de reforço da mesma em idosos aumentou de duas vezes os níveis de vacina.

Os dados fazem parte das avaliações preliminares da segunda etapa da resposta imunológica dos voluntários do Projeto S, como o estudo de é chamado. A população de Serrana foi vacinada no primeiro semestre de 2021 para avaliar a da CoronaVac de conter a pandemia e a transmissão do vírus.

Foram feitas três coletas de sorologia no município: em julho e outubro de 2021, e em janeiro de 2022. A última coleta de sorologia será feita em abril. A pesquisa é participativa e envolve pessoas de qualquer idade que sejam vacinadas no contexto do Projeto S.

De acordo com o projeto, primeiramente o projeto da conclusão do esquema, masant a seguirpe devepe pelo menos mais um ano. Isso devido à adaptação de esquemas vacinais, de doses de reforço ao dos modos de administração de novas modificações, e à manutenção das taxas de transmissão.

A tumba.

cadastro pulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here