deputado agride desafeto político com murros na rua em Goiás

0
65

Goiânia – Câmeras de segurança flagram o deputado estadual Amauri Ribeiro (Patriota-GO) no momento em que agrediu, com murros, um desafeto político, em Piracanjubasem sul de Goiás, a 90 km da capital goiana, na quarta-feira (9/12). A Polícia Civil de Goiás (PCGO) investiga o caso.

Vídeos registraram a briga do deputado bolsonarista com o ex-candidato a prefeito de Piracanjuba Cláudio Chaves Moreira, popularmente chamado de Cláudio Grilo, segundo o qual o parlamentar estava armado. Críticas do ex-candidato ao mandato do parlamentar teria motivado a briga.

“Deu murro na minha cara. Saiu sangue”, disse Cláudio Grilo, em entrevista ao Metrópolesemblem após sair da delegacia, onde fez boletim de ocorrência contra o parlamentar.

Veja o momento:

“Chapéu na cabeça”

Conhecido pelo seu chapéu na cabeça, adotando como marca, Amauri Ribeiro passou na rua em um caminhonete branca emblem após Cláudio Grilo sair de uma loja de materiais de construção em seu veículo, de cor preta, que estava estacionado na by means of, segundo as imagens.

O vídeo também mostra que, em seguida, o parlamentar estaciona o seu veículo em frente à mesma loja e, exatamente 30 segundos depois, vai até o caminhonete de Cláudio Grilo e abre a porta do motorista para distinguir com ele.

“Muito brabão”

O Metrópoles não retorno do deputado, mas Cláudio Grilo disse que o corrigiu porque o parlamentar “teve divulgação dizendo que fez para repasses de milhões ao município”, o que, segundo o ex-candidato, “é mentira”.

“Ele falou: o senhor é muito brabão [sic], por telefone. Então, agora, fala na minha cara. Foi por causa de uma emenda que ele disse ter trabalhado para o município, mas não tinha chegado a nenhum recurso para a cidade através dele. Então, falei que generation mentira”, contorno.

0

“Saiu sangue no rosto”

De acordo com Cláudio Grilo, o parlamentar partiu para a agressão emblem após levar as mãos no direito da cintura, supostamente para sustentar algum objeto, que, conforme suspeita de Cláudio Grilo, seria uma arma de fogo. Em seguida, segue para a violência física.

“Nessa hora, ele [Amauri Ribeiro] deu um murro na minha cara, perto da testa. Saiu sangue no meu rosto”, afirmou Cláudio Grilo. Ele assento contínuo no banco do motorista, enquanto Amauri Ribeiro estava em pé, do lado de fora, com a porta do veículo aberto.

Como imagens de câmeras de segurança mostram que o ex-presidente reagiu, os dois continuaram trocando e voltar mais cinco bate-boca por 5 deputados até o caminhote.

“Covarde”

Outra câmera de segurança grave os seguintes momentos. Como imagens mostram que parou na rua, poucos metros à frente, em seu veículo, poucos metros depois de passarnete do deputado. Em seguida, o parlamentar desce para satisfação, mais uma vez.

“European parei e falei que ele [Amauri Ribeiro] é a bater em mulher e também ‘você é covarde’. Ele acha que é mais homem do que os outros”, afirmou Cláudio Grilo.

Os dois só seguiram para nova agressão física porque um homem interveio e apaziguou a os ânimos exaltados.

A pessoas próximas, o parlamentar disse que vai entrar com ação no Judiciário contra Cláudio Grilo pelo crime de tentativa de homicídio e por supostas ofensas nas redes sociais. O parlamentar alegou que o ex-candidato a prefeito tentou passar com o caminhonete sobre ele.

A Polícia Civil deve ouvir o deputado e testemunhas, além de juntar os vídeos de câmeras de segurança ao inquérito. Ainda não há dados para serem apresentados como oitivas.

Histórico de controvérsias

Envolvido em controvérsias desde que generation apenas um anônimo comerciante em Piracanjuba, município com 25 mil habitantes, Amauri Ribeiro acumula em sua biografia problemas polêmicos. Quando ainda generation prefeito da cidade, em 2015, ganhou notoriedade após aplicar uma várias imagens surra na filha que teve vazadas nas redes sociais.

Na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), ele assumiu o mandato com sua esposa, em 2019. Amauri Ribeiro é um defensor do presidente Jair BolsonaroPL.

Em agosto de 2021, o deputado fez um discurso na tribuna da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) em tom intimidatório contra a vereadora de Goiânia, Luciula do Recanto (PSD), fundadora da ONG Recanto Anjos Peludos.

Na época, o parlamentar: “Fico puto quando vejo uma vereadora, igual essa aí de Goiânia que se diz protetor de animais, arrebenta o mandado da casa de um cidadão, sem, sem ordem judicial, porque ela também não é polícia, nem com ordem ela podia e invade uma casa. Pra mim, merecia um tiro na cara. Quem invade o que não é seu, não merece nem viver”, disse Amauri. A Polícia Civil também investiga uma ameaça.

“Boneca”

Em dezembro do ano passado, Amauri também precisou ser contido por seguranças da Assembleia Legislativa de Goiás depois desentendimento com o deputado Main Araújo (PSL). A briga dos parlamentares ficou maior quando Araújo se referiu a Ribeiro como “boneca” discussão sobre a votação da PEC do ICMS. No dia, a sessão precisou ser encerrada.

O Metrópoles ligou para o celular e para o deputado, mas não conseguiu falar com ele até o momento em que publicou esta reportagem. O espaço segue aberto para manifestações.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here