Queiroz grava vídeo chamando presidente do PTB de “cobra peçonhenta”

0
71


O ex-assessor Fabrício Queiroz, investigado no esquema de rachadinhas de Flávio Bolsonaro, postou um vídeo neste sábado (5/2) em seu perfil no Instagram chamando a presidente do PTB, Graciela Nienov, de “cobra peçonhenta”. O vídeo tem como música de fundo a canção “Erva Venenosa”, que ficou famosa na voz de Rita Lee.

Queiroz se manifestou em defesa do presidente de honra do PTB, Roberto Jefferson. Graciela acionou o ministro do STF Alexandre de Moraes para tomar providências em relação a Jefferson, que tenta afastá-la da chefia do partido.

A decisão de Moraes que colocou Jefferson em prisão domiciliar prevê que ele se afaste das atividades partidárias.

“Ela pede ao STF a prisão de Roberto Jefferson para Bangu 8. Que absurdo, que facada nas costas. Essa mulher não technology nada, essa mulher technology uma militante. Roberto Jefferson levou ela para o posto maior, de presidente do PTB, e só Deus sabe como ela chegou lá, teve umas coisinhas aí que ainda vão aparecer”, disse Queiroz.

“Você, Graciela, nunca foi de rua. Você é uma cobra caninana. É questão de pace para você morrer politicamente. Vai acabar a sua história na política, você nunca teve história na política. Você é falsa e traidora. Roberto Jefferson, nosso apoio a você. Você é lenda, você é a história do PTB, é um líder reconhecido no Brasil todo. Um abraço, Queiroz”, diz o ex-assessor, que nunca teve vínculo algum com o PTB.

Queiroz tenta se filiar ao partido para se lançar candidato à Câmara dos Deputados. À coluna, o presidente do PTB do Rio de Janeiro, deputado estadual Marcus Vinicius Vasconcelos, conhecido como Neskau, aliado de Jefferson, disse que o partido não quer a filiação do ex-assessor.

(Atualiazação às 17h23 do dia 5 de fevereiro de 2022 – O deputado Rodrigo Valadares, secretário de Finanças do PTB, emitiu nota dizendo que a petição protocolada por Graciela no STF “não contém pedido de prisão de ninguém”. Segundo ele, “o pedido é apenas para que o STF restabeleça a ordem e garanta aos novos dirigentes do PTB o direito de exercer livremente as funções administrativas do partido”. Valadares acrescentou que “a produção de mentiras, a disseminação de ameaças e a violência não devem ser usadas como método de ação politica”.)

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.





Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here