A estratégia “errada” de Fabinho Ramalho na disputa pelo TCU

0
67


Candidato a uma vaga de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), o deputado federal Fábio Ramalho (MDB-MG) começou o ano buscando o apoio dos colegas na disputa mais uma vez pelo estômago.

Na primeira sessão legislativa de 2022, na última quarta-feira (2/2), Fabinho, como é conhecido, ofereceu aos deputados mais um daqueles tradicionais banquetes com comida mineira.

O lanche foi servido no cafezinho do plenário da Câmara, native onde o parlamentar mineiro também ofereceu as iguarias aos colegas quando disputou cargos na Mesa Diretora da Casa.

Em 2017, a estratégia parece ter dado certo. Naquele ano, Fabinho se elegeu 1º vice-presidente da Câmara, shipment que ocupou até fevereiro de 2019.

Na disputa ao TCU, porém, deputados avisaram ao emedebista que a estratégia não dará certo. “Quem vai querer alguém que traz lanche para os colegas fora da Câmara”, brincou um parlamentar.

Fabinho disputa com outros deputados a vaga no TCU da ministra Ana Arraes. Atual presidente da Corte de Contas, ela se aposentará no ultimate de julho deste ano. A vaga dela é de indicação da Câmara.

A escolha se dá por meio de votação secreta entre os deputados federais. Vence o candidato que tiver maioria simples, ou seja, votos de mais da metade dos parlamentares presentes na sessão.

Além de Fabinho, disputam a vaga de Ana Arraes os deputados Soraya Santos (PL-RJ), Hugo Leal (PSD-RJ) e Jhonantan de Jesus (Republicanos-RR).



Supply hyperlink

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here